Topo

Suécia

  • Athletico CAP
  • Atlético-MG AMG
  • Avaí AVA
  • Bahia BAH
  • Botafogo BOT
  • Ceará CEA
  • Corinthians COR
  • Coritiba CBA
  • Chapecoense CHA
  • Cruzeiro CRU
  • CSA CSA
  • Flamengo FLA
  • Fluminense FLU
  • Fortaleza FOR
  • Goiás GOI
  • Grêmio GRE
  • Internacional INT
  • Palmeiras PAL
  • Santos SAN
  • São Paulo SAO
  • Sport SPO
  • Vasco VAS

De fora, 'fantasma' ainda é obstáculo para que Suécia se firme: Ibrahimovic

Reprodução
Astro foi à Rússia como comentarista e garoto-propaganda; fora de campo, ainda é protagonista Imagem: Reprodução

Do UOL, em São Paulo

2018-07-02T21:00:00

02/07/2018 21h00

“Acho que a Suécia é a favorita para vencer a Copa do Mundo porque eles são melhores sem Zlatan.” A análise, feita no final de abril, ganha ares de ironia quando se descobre que o autor da frase é o próprio Zlatan Ibrahimovic, em entrevista à ESPN nos Estados Unidos.

- Veja a tabela completa, as datas e as chaves das oitavas de final
- Simule os resultados e veja como ficam as quartas de final
- Neymar S/A: a engrenagem por trás do maior jogador de futebol do Brasil

Ao longo da Copa do Mundo de 2018, na Rússia, a seleção sueca tem lutado para se desvincular do veterano atacante, atualmente no Los Angeles Galaxy. Os resultados até têm ajudado, mas o próprio Ibrahimovic tem feito considerável esforço para se manter uma figura de relevância durante o torneio.

O astro foi à Rússia, mas como comentarista de uma TV francesa e garoto-propaganda de uma bandeira de cartões de crédito. Fora de campo, aparece como pode – no dia 18 de junho, por exemplo, data da estreia da Suécia diante da Coreia do Sul, divulgou um vídeo torcendo para os compatriotas. Os suecos venceram por 1 a 0.

Só que os resultados sem ele não deixam a Suécia sentir falta de seu astro. Aposentado da seleção desde a eliminação ainda na fase de grupos da Euro 2016, viu a seleção passar por duros testes nas eliminatórias para a Copa de 2018. Primeiro, a Suécia superou a Holanda na fase de grupos, conquistando uma vaga na repescagem; depois, tirou da Itália a vaga na competição.

Na Rússia, a Suécia já garantiu presença nas oitavas de final, repetindo as campanhas de 2002 e 2006 – em ambas, Ibrahimovic estava presente. Nesta terça-feira, às 11h (horário de Brasília), encara a Suíça em São Petersburgo por uma vaga nas quartas, o que não acontece desde que a geração de Martin Dahlin, Tomas Brolin, Henrik Larsson e Thomas Ravelli chegou às semifinais da Copa de 1994.

No geral, a Suécia demonstra não ter sentido a ausência de seu principal jogador. De certa forma, a decisão de deixar Ibrahimovic fora da Copa de 2018 acabou sendo até positiva para parte dos convocados.

“Avançamos apesar de perder um dos melhores jogadores de futebol do mundo. Fizemos um bom trabalho e você pode ver que agora estamos nas oitavas de final da Copa do Mundo. Outros deram um passo à frente quando perdemos um dos melhores do mundo”, analisou o zagueiro Andreas Granqvist após a classificação na primeira fase – o time foi líder do Grupo E, com seis pontos.

Com 62 gols, Zlatan Ibrahimovic é o maior artilheiro da história da seleção sueca. Em 2018, porém, converteu-se em um torcedor de luxo da equipe – e a própria Suécia parece mostrar que prefere assim.

Mais Suécia