Topo

Dinamarca

  • Athletico CAP
  • Atlético-MG AMG
  • Avaí AVA
  • Bahia BAH
  • Botafogo BOT
  • Ceará CEA
  • Corinthians COR
  • Coritiba CBA
  • Chapecoense CHA
  • Cruzeiro CRU
  • CSA CSA
  • Flamengo FLA
  • Fluminense FLU
  • Fortaleza FOR
  • Goiás GOI
  • Grêmio GRE
  • Internacional INT
  • Palmeiras PAL
  • Santos SAN
  • São Paulo SAO
  • Sport SPO
  • Vasco VAS

Schmeichel apoia filho após eliminação: "Não poderia estar mais orgulhoso"

Kasper Schmeichel recebe prêmio de melhor do jogo, nas oitavas contra a Croácia - Patrick Smith/FIFA via Getty Images
Kasper Schmeichel recebe prêmio de melhor do jogo, nas oitavas contra a Croácia Imagem: Patrick Smith/FIFA via Getty Images

Do UOL, em São Paulo

02/07/2018 07h31Atualizada em 02/07/2018 10h17

Um dos maiores goleiros da história do futebol e ídolo na Dinamarca, Peter Schmeichel deixou uma mensagem de apoio ao filho Kasper, que joga na mesma posição, e aos outros integrantes da equipe, após eles serem eliminados nas oitavas de final da Copa, nos pênaltis contra a Croácia.

- Veja a tabela atualizada, com os resultados das oitavas de final
- Matar ou morrer: Copa do Mundo é estreia de Brasil de Tite em mata-mata
- Sem 'parças', Coutinho carrega Brasil em silêncio e esquece até do penteado

“Sem palavras. Não poderia estar mais orgulhoso de meu país, meu filho, seus companheiros, toda a delegação e nosso fantástico treinador Age Hareide”, declarou o ex-arqueiro na sua conta no Twitter, nesta segunda-feira (2).

Depois de empate por 1 a 1 durante a partida, no domingo (1), os dinamarqueses caíram por 3 a 2 para os croatas na disputa de penalidades.

Ainda na prorrogação, Kasper chegou a salvar a seleção de seu país, quando a derrota parecia iminente, defendendo um pênalti de Modric no final do segundo tempo. Na decisão por cobranças, ele também segurou dois chutes. O croata Danijel Subasic, porém, defendeu três e garantiu a classificação.

O atual goleiro da Dinamarca admitiu que a derrota foi "difícil de aceitar". "As palavras faltam, mas estou muito orgulhoso deste time", escreveu no seu perfil no Twitter.

Peter, por sua vez, preferiu reagir exaltando o heroísmo do filho e o esforço dos jogadores escandinavos. “Quando todas as lágrimas tiverem secado, nós perceberemos o quão bem fomos”, concluiu o ex-goleiro.

Mais Dinamarca