Topo

Suécia

  • Athletico CAP
  • Atlético-MG AMG
  • Avaí AVA
  • Bahia BAH
  • Botafogo BOT
  • Ceará CEA
  • Corinthians COR
  • Coritiba CBA
  • Chapecoense CHA
  • Cruzeiro CRU
  • CSA CSA
  • Flamengo FLA
  • Fluminense FLU
  • Fortaleza FOR
  • Goiás GOI
  • Grêmio GRE
  • Internacional INT
  • Palmeiras PAL
  • Santos SAN
  • São Paulo SAO
  • Sport SPO
  • Vasco VAS

Xerife gostou? Herói sueco é casado com jogadora que avalia seu desempenho

Alexander Hassenstein/Getty Images
Forsberg comemora após abrir o placar para a Suécia contra a Suíça pela Copa do Mundo Imagem: Alexander Hassenstein/Getty Images

Do UOL, em São Paulo

2018-07-03T13:48:57

03/07/2018 13h48

Pelo jeito, Emil Forsberg teve sua atuação aprovada num dos jogos mais importante da carreira. Fez o gol da vitória por 1 a 0 sobre a Suíça, que levou a Suécia às quartas de final da Copa do Mundo pela primeira vez em 24 anos, e recebeu não um, mas 10 corações na legenda da foto postada pela esposa Shanga no Instagram. E um carimbo de "tão orgulhosa" sobre a foto dele com o prêmio de melhor do jogo, entregue pela Fifa.

Copa 2018: assista ao gol de Suécia 1 x 0 Suíça

Seria um reconhecimento comum, de uma mulher contente com o desempenho do marido em uma partida de Mundial, se Shanga não fosse uma companheira peculiar. Ex-jogadora, que só recentemente aposentou as chuteiras, ela costuma ter um olhar bastante crítico sobre as atuações de Forsberg. Companheira desde os 14 anos, ela cobra postura e atuações do seu amado, não à toa, ela ganhou o apelido de "xerife".

Ele revelou isso num texto recente escrito para o Players Tribune. "A única vez que fico nervoso no futebol é depois de jogar um jogo ruim. Quando chego em casa, sei o que está por vir... uma reunião com a 'xerife'. E pode ser brutal. A xerife sempre joga na cara: 'Você foi um desastre!', 'Você chama isso de escanteio, sério?'. E se a xerife ficar realmente chateada, você não vai querer ficar na mesma sala que ela."

????????????????????

Uma publicação compartilhada por Shanga Forsberg (@shangaforsberg)

em

Ao que tudo indica, de fato, parece uma boa ideia Forsberg não ter atuações ruins. Até porque, pelo que contou o jogador, Shanga, que defendeu a seleção sueca e foi a camisa 10 do RB Leipzig, é ainda mais fã de futebol do que ele. "Ela me fez o jogador que sou hoje", escreveu. "Nos conhecemos quando eu tinha 14 anos e ela começou a me pressionar para ser mais agressivo, me ajudando a melhorar." 

Em entrevista ao jornal britânico The Guardian, o atacante revelou que, não fosse uma grave lesão sofrida no joelho quando ela tinha 18 anos, Shanga teria sido uma jogadora melhor do que ele. "Ela era melhor e, se não fosse a lesão, provavelmente ainda seria", comentou.

Ele teve melhor sorte. Filho e neto de ex-jogadores, estreou pelo GIF Sundsvall, time de sua cidade, quando tinha apenas 17 anos. Em 2013, já aos 21, seguiu para o Malmö, maior time da Suécia, onde explodiu, com dois títulos nacionais. 

Quando veio a chance de jogar em um time de um grande centro, acertou com o então pequeno RB Leipzig, da antiga Alemanha Oriental, da segunda divisão da Bundesliga. A aposta deu certo, a ponto de, dois anos depois, ele fazer o primeiro gol da história do clube na Liga dos Campeões.

Nesta terça-feira, com uma ajuda providencial do zagueiro, marcou o gol mais importante de sua carreira: o que levou a Suécia até as quartas de final da Copa do Mundo, para enfrentar Inglaterra ou Colômbia.

E se for mal daqui para frente, Forsberg sabe quem irá criticar sua atuação, então, ele não se importa em receber comentários negativos de sua atuação. "E se eu jogar mal no torneio da Rússia, você pode fazer seus comentários. Não se preocupe. Eu terei de ouvir toda análise tática da pequena xerife depois", finalizou.

Mais Suécia