Topo

Copa 2018


Ídolo do México vê Neymar 'frágil', mas discorda de críticas de Osório

Michael Regan - 18.jun.2017/FIFA via Getty Images
O ex-goleiro ídolo do México Jorge Campos, na Copa das Confederações Imagem: Michael Regan - 18.jun.2017/FIFA via Getty Images

Rodrigo Mattos

Do UOL, em Moscou

2018-07-04T06:51:16

04/07/2018 06h51

Ídolo do futebol mexicano, o ex-goleiro Jorge Campos disse nesta quarta-feira (4) que Neymar foi pisado pelo seu compatriota Layun durante a partida eliminatória da Copa, mas que lembrou que o jogador não pode ser tocado por ser "frágil". Apesar disso, ele discordou das críticas do técnico do México, Juan Carlos Osório, à arbitragem, avaliando que não foi isso que levou à eliminação.

- Veja a tabela completa, com os confrontos das quartas de final
Ídolo inglês se contradiz ao comentar lances de Henderson e Neymar
- Veja quais foam os mitos que caíram durante a Copa de 2018

"Neymar foi tocado, porque em Neymar não se pode tocar. Porque voa e é muito frágil. Nos equivocamos. Está claro que o pisam. Mas há coisas mais fortes no campo", observou Campos.

Para o ex-goleiro, com o árbitro de vídeo, poderá haver uma melhor análise de lances como esses de simulações. Mas, ao reconhecer que houve o toque em Neymar, ele descartou que tenha havido qualquer influência do árbitro na eliminação do México. Entende que faltou algo ao time que ele não sabe explicar o que é, como se fosse algo mental.

"Creio em todos os Mundiais aconteceu algo. Ficamos fora. Quando vai a um Mundial, temos que enfrentar todos os tipos de erros. Agora com VAR é difícil que ponha a culpa no árbitro. Isso não tem nada a ver. É raro que um treinador comente algo sobre isso"

Mais Copa 2018