Topo

Japão

  • Athletico CAP
  • Atlético-MG AMG
  • Avaí AVA
  • Bahia BAH
  • Botafogo BOT
  • Ceará CEA
  • Corinthians COR
  • Coritiba CBA
  • Chapecoense CHA
  • Cruzeiro CRU
  • CSA CSA
  • Flamengo FLA
  • Fluminense FLU
  • Fortaleza FOR
  • Goiás GOI
  • Grêmio GRE
  • Internacional INT
  • Palmeiras PAL
  • Santos SAN
  • São Paulo SAO
  • Sport SPO
  • Vasco VAS

Delegação japonesa é recebida com festa e multidão na chegada ao país

AP Photo/Shuji Kajiyama
Nagatomo e Makino foram saudados pela torcida japonesa Imagem: AP Photo/Shuji Kajiyama

Do UOL, em São Paulo

2018-07-05T07:37:08

05/07/2018 07h37

Os torcedores do Japão reconheceram a surpreendente campanha da seleção do país na Copa do Mundo da Rússia e fizeram festa na chegada da delegação no Aeroporto Internacional de Narita, que fica a 75km do centro de Tóquio.

- Veja a tabela completa, com os confrontos das quartas de final
- Veja quais foram os mitos que caíram durante a Copa de 2018

- Neymar S/A: a engrenagem por trás do maior jogador de futebol do Brasil

O Japão conseguiu a classificação ao mata-mata após terminar em segundo em um grupo que tinha Colômbia, Polônia e Senegal e por pouco não avançou às quartas. Nas oitavas de final, a equipe chegou a abrir 2 a 0 contra a Bélgica, mas levou a virada com um gol no último lance do jogo e deu adeus ao torneio.

Mesmo assim, centenas de japoneses compareceram ao aeroporto para comemorar o retorno do elenco e agradecer pelo desempenho na Rússia. O técnico Akira Nishino recebeu até um buquê de flores, enquanto os atletas acenaram para os torcedores.

Mesmo com a boa campanha, o treinador não seguirá à frente do time. “Nós não vamos continuar com Nishino quando o contrato dele terminar”, disse Kozo Teshima, presidente da Associação de Futebol do Japão (JFA). O técnico assumiu a equipe de forma inesperada apenas dois meses antes do Mundial depois da demissão de Vahid Halilhodzic.

“Eu comandei o time com a noção de que só faria isso até o fim da Copa do Mundo. Eu sinto que cumpri com meus deveres”, afirmou Nishino, que era diretor técnico da JFA antes de assumir o cargo de técnico.

Mais Japão