Copa 2018

Ex-Santos, Marquinhos diz que "faltou uma dura" em Neymar durante a Copa

Buda Mendes/Getty Images
Neymar sai cabisbaixo de campo após a derrota do Brasil diante da Bélgica Imagem: Buda Mendes/Getty Images

Do UOL, em São Paulo

09/07/2018 19h27

Companheiro de Neymar no Santos em 2010, o meia Marquinhos comentou a postura do camisa 10 da seleção brasileira durante da Copa do Mundo. O jogador - que defende o Avaí desde 2013 - relembrou o episódio da briga do atacante com o técnico Dorival Júnior no período em que esteve no time da Vila Belmiro e afirmou que faltou uma liderança para "dar uma dura" no craque durante o Mundial na Rússia. O Brasil foi eliminado da competição após derrota para a Bélgica nas quartas final.

- Por que perdemos? Os fatores que contribuíram para a queda da seleção
- Perrengues na Rússia: de motorista dorminhoco a hotel de filme de terror
Copa mostra que árbitro de vídeo pode minar agressões e "malandragens"

Neymar foi alvo de críticas pelo excesso de quedas e simulações durante a Copa. A fama de cai-cai do jogador do Paris Saint-Germain virou piada mundial entre torcedores e imprensa.

"Acho que faltou alguém chamá-lo como eu fiz quando teve aquela briga com o Dorival. Eu coloquei na sala, a gente se abraçou, chorou e eu cobrei uma postura dele. Por mais que ele tivesse 18 anos só, eu cobrei uma postura pois ele era a nossa referência. Faltou alguém falar para ele, colocar em uma sala, falar que era o diferencial e falar que não precisava ficar caindo e chamando todos contra si", disse Marquinhos. 

Em 2010, Neymar se desentendeu com Dorival Júnior durante a vitória por 4 a 2 sobre o Atlético-GO ao ser proibido pelo técnico de bater um pênalti. O atacante deixou o campo xingando o treinador e a confusão seguiu no vestiário.

Dorival afastou Neymar do time no jogo seguinte, mas acabou demitido ao tentar manter a punição para o clássico contra o Corinthians. O jogador foi multado e, posteriormente, reintegrado à equipe.

Marquinhos afirmou que faltou uma cobrança mais dura a Neymar durante o Mundial e criticou a falta de liderança causada pelo rodízio de capitães promovido por Tite.

"Faltou, queira ou não, uma liderança. A partir do momento que você começa a trocar o capitão, não tem respeito de ninguém. Hoje ele está sendo chacota no mundo inteiro, mas daqui a pouco ele dá a volta por cima. Mas eu acho que faltou conversar e dar uma dura nele, mostrar a responsabilidade que ele carrega, mas ao mesmo tempo mostrar que ele não está sozinho", acrescentou o meia do Avaí.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está fechada

Não é possivel enviar comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Copa 2018

Topo