Croácia

Invasão inglesa na semifinal de Moscou tem êxtase e truculência no estádio

Kirill KUDRYAVTSEV/AFP
Garoto inglês chora durante a semifinal contra a Croácia no Estádio Luzhniki Imagem: Kirill KUDRYAVTSEV/AFP

Julio Gomes

Colaboração para o UOL, em Moscou (Rússia)

11/07/2018 20h55

Nem nos melhores sonhos os ingleses teriam um início tão perfeito. Após tantos torcedores terem, finalmente, vindo para a Rússia (aproximadamente dez mil), eles viveram uma quarta-feira que parecia entrar para a eternidade.

Por que perdemos? Os fatores que contribuíram para a queda da seleção
Perrengues na Rússia: de motorista dorminhoco a hotel de filme de terror
Copa mostra que árbitro de vídeo pode minar agressões e "malandragens"

Espalharam-se por Moscou, cantaram e beberam durante todo o dia, disseram-se "donos" da Rússia. Faltava só o time estar à altura para quebrar um jejum de 52 anos sem final.

O início foi perfeito. O gol de Trippier, com 5min de jogo, gerou uma enorme chuva de cerveja no anel inferior, atrás do gol oposto, no Lujniki.

"Torcedores ingleses na Rússia... bebendo toda a vodca... a Inglaterra vai até o fim", cantavam, com ritmo e intensidade.

Daí para frente, porém, foram ladeira abaixo. Se, na primeira etapa, os torcedores seguiram cantando durante todo o tempo, após o empate da Croácia eles sumiram.

A reportagem do UOL Esporte acompanhou o jogo junto com grupo de torcedores ingleses que ficou atrás do gol, de pé, apesar dos pedidos insistentes dos seguranças para que se colocassem em seus lugares.

Durante uma hora, os russos tentaram a todo tempo liberar a área de uma das escadas, sem sucesso - nem truculência. Os ingleses riam, davam um passo para o lado e logo voltavam para onde estavam. "É a Copa do Mundo!", argumentou um. "Estou fazendo apenas meu trabalho", respondia o segurança Aleksey, aflito.

Depois de tantos jogos sendo uma rara minoria nos estádios, os ingleses agora tentavam aproveitar. "Não teve nada a ver com a Rússia. Ninguém veio porque ninguém acreditava neste time", diz Colin Conway, que veio de Newcastle. "Perdemos para a Islândia na última Euro, não dá para descer mais do que isso".
Kirill KUDRYAVTSEV/AFP
Imagem: Kirill KUDRYAVTSEV/AFP
No segundo tempo, Aleksey e os outros seguranças russos assumiram a derrota. Pararam de tentar tirar os torcedores de onde eles não poderiam estar. Mas, os ingleses, também. Após o gol de empate dos croatas, a torcida do "British Team" simplesmente desapareceu.

Não demoraram para surgir as primeiras cenas de truculência.

O torcedor, que antes cedia o lugar para o outro, agora empurrava. O que sorria para os seguranças russos, agora encarava. Após a virada croata e o final da partida, dois homens com a camisa da Croácia passavam pelo anel inferior, onde se encontravam os ingleses, e foram agredidos. Correram para escapar de algo pior.

Alguns mais exaltados eram acalmados por outros. "É sempre assim", lamenta-se Conway.

Os ingleses, finalmente, vieram. Justo quando o time se foi.

@EndCroácia enfrenta Inglaterra nesta quarta-feira (11)###

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está fechada

Não é possivel enviar comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Croácia

Topo