Topo

Argentina

  • Athletico CAP
  • Atlético-MG AMG
  • Avaí AVA
  • Bahia BAH
  • Botafogo BOT
  • Ceará CEA
  • Corinthians COR
  • Coritiba CBA
  • Chapecoense CHA
  • Cruzeiro CRU
  • CSA CSA
  • Flamengo FLA
  • Fluminense FLU
  • Fortaleza FOR
  • Goiás GOI
  • Grêmio GRE
  • Internacional INT
  • Palmeiras PAL
  • Santos SAN
  • São Paulo SAO
  • Sport SPO
  • Vasco VAS

Dirigente desconversa sobre permanência de Sampaoli na seleção argentina

AP Photo/Petr David Josek
Técnico Jorge Sampaoli esbraveja durante derrota da Argentina para a Croácia na Copa do Mundo Imagem: AP Photo/Petr David Josek

Da EFE

12/07/2018 19h04

Buenos Aires, 12 jul (EFE).- O presidente da federação de futebol da Argentina (AFA), Claudio Tapia, afirmou nesta quinta-feira que Jorge Sampaoli tem contrato em vigor como técnico da seleção do país, mas desconversou sobre a possibilidade de ele continuar no cargo após a eliminação nas oitavas de final da Copa do Mundo.

Em encontro com dirigentes de clubes das divisões inferiores do futebol argentino em um restaurante de Buenos Aires, Tapia também não quis comentar se Sampaoli estará à frente da equipe sub-20 da Argentina no Torneio Internacional de L'Alcúdia, que será disputado de 28 de julho a 8 de agosto em Valência, na Espanha.

Em abril de 2017, poucos dias antes de demitir o então técnico Edgardo Bauza, Tapia deu uma resposta quase idêntica.

"Há um técnico que tem um contrato vigente. É o técnico da seleção, e há um contrato", afirmou na ocasião.

No último dia 6, Sebastián Beccacece, Nicolás Diez e Martín Bressan, três integrantes da comissão técnica de Sampaoli na Copa do Mundo da Rússia, deixaram os cargo "em comum acordo" com a AFA, o que aumentou os rumores de que o técnico seria demitido, apesar de ter contrato até o fim da Copa do Mundo de 2022.

Três dias após a saída dos assistentes, a AFA anunciou que Sampaoli iria comandar a equipe sub-20 no Torneio de L'Alcudia. No entanto, a própria participação da Argentina na competição ficou em xeque após a maioria dos clubes do país ter se negado a ceder jogadores.

Mais Argentina