Brasil

Parreira pede manutenção de Tite e defende Neymar: 'muito agredido'

Stuart Franklin - FIFA/FIFA via Getty Images
Parreira: Tite fez 'trabalho muito bem feito'; simulações de Neymar devem ficar só com a arbitragem, diz Imagem: Stuart Franklin - FIFA/FIFA via Getty Images

Do UOL, em Moscou, Rússia

12/07/2018 07h44

O ex-treinador da seleção brasileira, Carlos Alberto Parreira, pediu a manutenção de Tite no comando do time nacional. Integrante de um grupo técnico da Fifa para a análise da Copa, Parreira aproveitou a reunião desta quinta em Moscou para defender Neymar, alvo de críticas por supostas simulações em campo.

- Por que perdemos? Os fatores que contribuíram para a queda da seleção
- Perrengues na Rússia: de motorista dorminhoco a hotel de filme de terror
Copa mostra que árbitro de vídeo pode minar agressões e "malandragens"

Parreira enfatizou que Neymar foi caçado em campo principalmente na fase de grupos da Copa.

“Neymar é muito agredido. Ele sofre bastante falta porque faz a diferença”, analisou.

Durante o congresso técnico promovido pela Fifa, o diretor de desenvolvimento técnico da Copa, Marco Van Basten, declarou que Neymar “não teve boa atitude” no Mundial por quedas consideradas desnecessárias.

Parreira reforçou que eventuais simulações de Neymar são assuntos somente para a arbitragem.

“Ele vai fazer diferença jogando o futebol que ele tem. Deixa a questão da arbitragem para ser vista pelos árbitros”

O técnico tetracampeão mundial elogiou o trabalho prestado por Tite na Copa da Rússia, considerando que, ao contrário dos últimos Mundiais, desta vez não houve pressão popular no Brasil para a troca de treinador.

“Pela primeira vez o Brasil foi eliminado nas quartas e vi boa parte da imprensa pedindo para ele [Tite] ficar. É uma mudança de padrão. O trabalho foi muito bem feito. Por isso acho importante ter uma continuidade”, receitou Parreira.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está fechada

Não é possivel enviar comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Brasil

Topo