Topo

Panamá

  • Athletico CAP
  • Atlético-MG AMG
  • Avaí AVA
  • Bahia BAH
  • Botafogo BOT
  • Ceará CEA
  • Corinthians COR
  • Coritiba CBA
  • Chapecoense CHA
  • Cruzeiro CRU
  • CSA CSA
  • Flamengo FLA
  • Fluminense FLU
  • Fortaleza FOR
  • Goiás GOI
  • Grêmio GRE
  • Internacional INT
  • Palmeiras PAL
  • Santos SAN
  • São Paulo SAO
  • Sport SPO
  • Vasco VAS

Técnico se despede do Panamá em carta emotiva: "Exemplo de união e amor"

 Técnico do Panamá, Hernán Darío Gómez, durante coletiva de imprensa - JUAN BARRETO/AFP
Técnico do Panamá, Hernán Darío Gómez, durante coletiva de imprensa
Imagem: JUAN BARRETO/AFP

Do UOL, em São Paulo (SP)

17/07/2018 14h53

Foram três derrotas em três jogos, mas o Panamá saiu orgulhoso da Rússia com o feito de disputar a primeira Copa do Mundo. Nesta terça-feira, por exemplo, o técnico Hernán Dario Gomez emitiu uma emocionada carta de agradecimento ao deixar o posto de comando da equipe da Concacaf, depois de fazer história com a classificação inédita para a competição.

- Por que perdemos? Os fatores que contribuíram para a queda da seleção
- Perrengues na Rússia: de motorista dorminhoco a hotel de filme de terror
Copa mostra que árbitro de vídeo pode minar agressões e "malandragens"

“Às vezes é difícil mover os pés de onde se põe o coração e é o que passa comigo e com a seleção do Panamá. Coloquei meu coração, meu trabalho e empenho para conseguirmos um sonho em que me meti com todos os panamenhos no dia 15 de fevereiro de 2014, o sonho de ter o Panamá em um Mundial de Futebol”, escreveu.

“Panamá agora é exemplo de união e amor. Ensinamos aos demais países sobre a qualidade humana de ser um panamenho, com um comportamento de grande altura neste cenário de maior envergadura, dando ao mundo o conhecimento sobre um povo unido, alegre e com esperanças”, acrescentou o agora ex-treinador da seleção do Panamá.

O Panamá surpreendeu nas eliminatórias da Concacaf ao superar os Estados Unidos no qualificatório e assegurar vaga entre os 32 times na Rússia. Na Copa do Mundo, a seleção deu azar no sorteio e caiu no grupo com as fortes Inglaterra e Bélgica; a Tunísia completou a chave.

Apesar da campanha ruim, a seleção fez história ao anotar o primeiro gol da história do país em um Mundial, em lance do ex-gremista Baloy na derrota por 6 a 1 para a Inglaterra, pela segunda rodada. O time ainda balançou as redes na derrota por 2 a 1 para a Tunísia.

Mais Panamá