Topo

Argentina

  • Athletico CAP
  • Atlético-MG AMG
  • Avaí AVA
  • Bahia BAH
  • Botafogo BOT
  • Ceará CEA
  • Corinthians COR
  • Coritiba CBA
  • Chapecoense CHA
  • Cruzeiro CRU
  • CSA CSA
  • Flamengo FLA
  • Fluminense FLU
  • Fortaleza FOR
  • Goiás GOI
  • Grêmio GRE
  • Internacional INT
  • Palmeiras PAL
  • Santos SAN
  • São Paulo SAO
  • Sport SPO
  • Vasco VAS

Aliviado, Higuaín vê classificação argentina merecida e explica gol perdido

Alex Morton/Getty Images
Gonzalo Higuaín, da Argentina, tenta jogada no duelo contra a Nigéria Imagem: Alex Morton/Getty Images

2018-06-27T04:56:22

27/06/2018 04h56

O atacante Gonzalo Higuaín afirmou nesta terça-feira (26), após a vitória por 2 a 1 sobre a Nigéria, que a Argentina merecia a "alegria de continuar na Copa do Mundo" depois dos problemas que atravessou e das críticas recebidas.

- Assista aos gols de Nigéria 1 x 2 Argentina
- Maradona diz que está bem após susto vendo o jogo 
Simule resultados da última rodada e quem vai às oitavas


"Foi uma felicidade imensa. Esta seleção, depois de tudo o que foi dito, merecia esta alegria de continuar na Copa. Quando Rojo fez o gol foi uma alegria enorme, um desafogo, porque acho que sempre merecemos ir às oitavas de final", disse o jogador.

Higuaín se disse "orgulhoso da partida" feita pela seleção argentina devido à luta, ao sofrimento e ao que os jogadores passaram "contra uma seleção física como a Nigéria".

O atacante teve uma chance clara no final do segundo tempo, antes do gol de Rojo, mas errou a pontaria e a bola acabou subindo demais. "Veio o cruzamento forte e eu quis bater por baixo, a bola subiu. O importante foi que Rojo conseguiu marcar", analisou.

Classificada na segunda posição do Grupo D, a Argentina terá como adversária na próxima fase a França, líder do Grupo C. A partida será disputada no sábado, às 11h (horário de Brasília), em Kazan. Na opinião de Higuaín, que é francês naturalizado argentino, a seleção europeia será "um rival duríssimo".

"Venceu o grupo. Precisamos ficar focados, jogando como hoje (terça) poderemos passar. Nunca enfrentei a França, será a primeira vez e em uma ocasião decisiva", concluiu.

Mais Argentina