UOL de Primeira

Os bastidores do futebol em primeira mão

Brigas pela metade e menos policiais: MP defende torcida única em SP

Eduardo Anizelli/Folhapress
Desde 2016, clássicos em São Paulo ocorrem só com a torcida da casa; FPF e MP não têm intenção de mudar isso Imagem: Eduardo Anizelli/Folhapress
Exclusivo para assinantes UOL

Do UOL, em São Paulo

25/07/2017 04h00

Além de encaminhar a volta dos bandeirões e instrumentos musicais, a reunião na sede da FPF, na noite da última segunda-feira (24), serviu para reforçar que os clássicos do Estado seguirão com torcida única. O tema chegou a ser discutido, mas Ministério Público e Secretaria de Segurança Pública apresentaram números que encerraram a discussão e adiaram qualquer papo sobre mudança. Entre todas as alterações discutidas para os estádios de São Paulo, a mais improvável é a volta dos visitantes aos clássicos.

Sem a rivalidade no estádio, argumentam as autoridades, houve redução de 50% nos confrontos. O reflexo disso é que os jogos demandam quase 33% a menos de policiais, que sem a necessidade da escolta podem se concentrar em outras atividades. Além disso, segundo os dados do MP, o público dos 27 clássicos jogados com torcida única aumentou 25% em relação 27 anteriores que levavam duas torcidas. (por Danilo Lavieri e Guilherme Costa)

Professores da base na China

Para fechar com o Galo, Rogério Micale deixou às pressas um projeto na China. Além das palestras que foram divulgadas no momento do acerto, o agora treinador do Galo vislumbrava um trabalho mais longo, de formação de jogadores. 

Mais UOL de Primeira

Topo