UOL de Primeira

Os bastidores do futebol em primeira mão

Conselheiro fiscal corintiano encara denúncia por fraude em kits escolares

Divulgação/Corinthians
Pq. São Jorge vive polêmica: conselheiro é acusado de fraude em kit escolar e emperra órgão interno Imagem: Divulgação/Corinthians
Exclusivo para assinantes UOL

Do UOL, em São Paulo

26/07/2017 04h00

Intimado a elaborar um regimento interno pela Apfut (Autoridade Pública de Governança do Futebol), órgão do ministério do Esporte, o Conselho Fiscal do Corinthians vive dilema por um de seus três integrantes. Paulo Roberto Almeida Souza, no cargo desde o início da gestão Roberto de Andrade, enfrenta denúncia do Ministério Público por sua participação como secretário de finanças de Itaquaquecetuba-SP na década passada. Ligado ao vice-presidente André Luiz de Oliveira, o “André Negão”, o conselheiro fiscal é alvo de um processo por improbidade administrativa, fraude à licitação, corrupção e formação de cartel, junto com outros membros da Prefeitura na época, na compra de kits de uniformes escolares. 

Por conta disso, o também conselheiro Antônio Jurado Luque não compareceu à reunião para que o regimento interno fosse assinado. Ele entende que a presença de Paulo Roberto é incompatível no momento. Luque, nesta quarta, deve solicitar providências do caso ao presidente Roberto de Andrade. A oposição do clube trabalha pelo afastamento de Paulo Roberto. Recentemente, outro conselheiro fiscal deixou o cargo porque trabalhava com Roberto de Andrade em uma concessionária de carros. A De Primeira entrou em contato Paulo Roberto, que não atendeu às ligações e nem respondeu mensagens. (por Dassler Marques)

Flamengo: silêncio e sigilo sobre Ederson

Após a entrevista coletiva para anunciar o tumor nos testículos de Ederson, o Flamengo não está disposto a comentar ou dar mais detalhes sobre o caso.

Mais UOL de Primeira

Topo