UOL de Primeira

Os bastidores do futebol em primeira mão

Santos quase arrumou briga com a Lazio para não pagar investidor

Marco Rosi/Getty Images
Felipe Anderson, meia da Lazio, em ação durante amistoso de pré-temporada da equipe Imagem: Marco Rosi/Getty Images
Exclusivo para assinantes UOL

Do UOL, em São Paulo

19/10/2017 04h00

A briga de mais de R$ 70 milhões entre Santos e Doyen quase causou um problema com um grande europeu: a Lazio, da Itália, que comprou o meia Felipe Anderson em 2013. Dois anos depois, os europeus teriam de pagar 2,7 milhões de euros ao clube brasileiro, valor referente a uma parcela do negócio. Por conta da dívida da direção praiana com o grupo, os italianos firmaram com ambos o compromisso de enviar o valor direto para os investidores.

Sem querer, no entanto, a Lazio acabou depositando o dinheiro para o clube brasileiro. Dias depois, em um e-mail bastante apreensivo, pediu a quantia de volta para repassar aos empresários, falando em “evitar procedimentos legais entre nossos dois grandes clubes”. O Santos não aceitou fazer a devolução, explicou que considerava os contratos com o Doyen ilegais e forneceu documento que isentava a Lazio de qualquer responsabilidade para encerrar a discussão. (Por Pedro Lopes)

Gafe no sorteio do Paulistão

Desde 2014 o Paulistão prevê que os clubes do mesmo grupo não se enfrentem na primeira fase, mas o regulamento ainda causa confusão. Fábio Luciano, Evair, Clodoaldo e Careca, ídolos dos quatro grandes, foram os responsáveis pelo sorteio da edição 2018 na última terça e fizeram análises das chaves como se os clubes fossem enfrentar os outros membros de seus grupos, citando supostas viagens e a tradição de rivais do interior.

Mais UOL de Primeira

Topo