UOL de Primeira

Os bastidores do futebol em primeira mão

SP aceitou software de graça com condição de manter Pinotti na diretoria

Marcello Zambrana/AGIF
Vinicius Pinotti, diretor de futebol do São Paulo, durante um treino do clube no CT da Barra Funda Imagem: Marcello Zambrana/AGIF
Exclusivo para assinantes UOL

Do UOL, em São Paulo

25/10/2017 04h00

O São Paulo condicionou o uso de um software de forma gratuita à manutenção de Vinicius Pinotti, hoje no comando do futebol, na diretoria tricolor. O toma lá dá cá aconteceu em 2016, quando Luís Roberto Demarco, hoje oposicionista, ofereceu ao clube um programa destinado ao chat entre associados do programa de sócio-torcedor e funcionários do Morumbi. Em um email, Demarco condiciona a cessão sem custos do produto à manutenção de Vinicius Pinotti na administração (veja o email aqui). À época no comando do marketing tricolor, o hoje diretor de futebol era sócio de Demarco em uma empresa sem ligação com o esporte.

O São Paulo aceitou a condição imposta e passou a utilizar o produto. Quase um ano depois, descontente com os rumos da administração, Demarco decidiu cobrar pelo uso da ferramenta e foi à Justiça. Para se defender, o clube se apoia na permanência de Pinotti, dizendo que "as partes negociaram o comodato gratuito do software Orbium, por prazo indeterminado, condicionado à permanência de Vinicius Pinotti na Diretoria do SPFC". O clube diz, inclusive, que usa as bases negociais contidas no email por entender que “todos os elementos do contrato de comodato” constam no correio eletrônico. O São Paulo não reconhece a dívida e isenta Pinotti de qualquer participação no negócio e na cobrança. Já Demarco promete desistir de receber o valor se a gestão Leco responder uma carta enviada por ele em agosto, na qual cobra transparência da diretoria. (Por Pedro Lopes)

SP sofre cobrança de impostos por terreno em São Vicente

O São Paulo está sofrendo cobrança judicial de R$ 150 mil por não pagar IPTU de um terreno localizado em São Vicente.

Mais UOL de Primeira

Topo