UOL de Primeira

Os bastidores do futebol em primeira mão

Sem título brasileiro, Palmeiras vai deixar de ganhar R$ 8 mi da Crefisa

TIAGO CALDAS/FOTOARENA/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO
Dudu lamenta resultado contra o Vitória, que deixou Palmeiras a 11 pontos do líder e mais distante da gorda premiação Imagem: TIAGO CALDAS/FOTOARENA/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO
Exclusivo para assinantes UOL

Do UOL, em São Paulo

09/11/2017 04h00

Dono do maior patrocínio do país, que rendeu mais de R$ 70 milhões do grupo Crefisa/FAM só neste ano, o Palmeiras poderia levar ainda mais dos parceiros se conseguisse o título brasileiro. Pelo contrato firmado entre o clube e a empresa do casal José Roberto Lamacchia e Leila Pereira, o clube alviverde teria direito a R$ 8 milhões de premiação se conseguisse o bicampeonato nacional.

As derrotas recentes contra Corinthians e Vitória, porém, deixaram o sonho de uma conquista muito distante -  hoje o time está a 11 pontos do líder, com cinco rodadas para o fim. A premiação é considerável, por exemplo, na comparação com o que a CBF vai pagar ao campeão do Brasileiro, R$ 18 milhões. O bônus oferecido pela Crefisa, portanto, equivale a quase 45% do dinheiro separado pela entidade para premiar o campeão da Série A. (Por José Edgar de Matos)

Corinthians: Se eleito, diretor de fora do Parque São Jorge

Se eleito presidente do Corinthians na eleição de fevereiro, Antonio Roque Citadini promete colocar como diretor de futebol um membro do clube que não seja frequentador assíduo do Parque São Jorge, onde está a sede social corintiana.

Mais UOL de Primeira

Topo