Topo

UOL de Primeira

Os bastidores do futebol em primeira mão

China não seduz Kaká, que pode anunciar aposentadoria nos próximos dias

Orlando City/Divulgação
Kaká exibe placa em sua homenagem no jogo de despedida do Orlando City; meia pensa em parar Imagem: Orlando City/Divulgação
Exclusivo para assinantes UOL

Do UOL, em São Paulo

30/11/2017 04h00

A oferta do Guizhou Zhicheng-CHN não deverá ser aceita pelo brasileiro Kaká, que aos 35 anos definirá o próximo passo de sua vida profissional em breve. Diversas pessoas ligadas ao meia brasileiro entendem que a aposentadoria é o cenário mais provável por diversos fatores. O principal deles é a vontade de ficar próximo aos dois filhos, que atualmente moram com a mãe, Carol, em São Paulo. Por isso, a China foi já quase descartada pelo jogador.

Nas últimas semanas, Kaká também rejeitou uma oferta do Orlando City para estender seu contrato por mais uma temporada, a que seria a última em campo, com um vínculo já assegurado para atuar como dirigente na sequência. Ele ainda tem convites para trabalhar no Milan como dirigente e para jogar no São Paulo em 2018. O que o melhor jogador do mundo há 10 anos não gostaria, em nenhum cenário, é trabalhar como diretor no futebol brasileiro. A principal aposta dos amigos de Kaká, que esperam por uma decisão nos próximos dias, é que ele se aposente, viva um ano sem qualquer tipo de trabalho em 2018 e depois atue como cartola. (Por Dassler Marques e José Eduardo Martins)

Ferj solicita antecipação de R$ 3 milhões da Globo

A antecipação do calendário do futebol brasileiro em 2018 fez com que algumas competições tivessem início ainda em 2017. Sim, é o caso do Campeonato Carioca, que terá sua fase preliminar disputada a partir de 20 de dezembro. Com isso, a Federação de Futebol do Rio de Janeiro (Ferj) solicitou outra antecipação: a de parte da verba que a TV Globo pagaria à entidade apenas no início de 2018.

Mais UOL de Primeira