Topo

UOL de Primeira

Os bastidores do futebol em primeira mão

Justiça decidirá briga que pode custar até R$ 10 mi a Ronaldo e Corinthians

Robson Ventura-23.out.2010/Folhapress
Ronaldo no Corinthians em 2010; atacante intermediou patrocínio da Hypermarcas ao clube nos tempos de jogador Imagem: Robson Ventura-23.out.2010/Folhapress
Exclusivo para assinantes UOL

Do UOL, em São Paulo

13/12/2017 04h00

A Justiça de São Paulo julgará no próximo dia 19, em segunda instância, uma briga que pode custar até R$ 10 milhões ao Corinthians e ao ex-jogador Ronaldo. A ação é movida pelo empresário Paulo Sérgio Palomino, que afirma ter intermediado os contratos de patrocínio envolvendo a empresa Hipermarcas, o então atacante e o clube alvinegro em 2009 – os acordos totalizavam mais de R$ 100 milhões.

Em primeira instância, Palomino ganhou cerca de R$ 1 milhão – a Justiça concedeu a ele 10% do valor do primeiro ano de contrato. O empresário recorre pedindo que o percentual se estenda aos demais anos do acordo, que foi até 2012. Ronaldo e o Corinthians, por sua vez, negam que Palomino tenha contribuído para o fechamento dos contratos, e recorrem para não desembolsar nem este R$ 1 milhão. (Por Pedro Lopes)

Corinthians: Agente de Gustagol cobra R$ 1 milhão

O empresário Clovis Henrique, que cuida da carreira do atacante Gustavo, cobra do Corinthians, por meio de sua empresa, cerca de R$ 1 milhão de reais. O valor é correspondente a parte dos direitos de imagem do jogador, que, por contrato, pertenciam à empresa. 

Mais UOL de Primeira