Topo

UOL de Primeira

Os bastidores do futebol em primeira mão


Empresa recebia 20% até em contrato que não era dela no Corinthians

Divulgação/Agência Corinthians
Contrato polêmico foi fechado na gestão de Roberto de Andrade; Andrés quer o rompimento Imagem: Divulgação/Agência Corinthians
Exclusivo para assinantes UOL

Do UOL, em São Paulo

18/05/2018 04h00

O principal argumento do Corinthians para romper o contrato com a Prowerful, que intermediava todos os licenciamentos do clube, é o fato de a empresa receber comissão ao renovar contratos que já existiam antes de sua chegada. O acordo, obtido pela De Primeira, prevê 30% de comissão sobre qualquer renovação de contrato já vigente com aumento de ao menos 10% no valor; 20% sobre renovações sem aumento de valor e 30% sobre novos negócios trazidos. Na prática, o clube alvinegro não pode firmar ou renovar acordos sem passar pela agência.

A Prowerful levou o caso à Justiça e aponta um crescimento expressivo nas receitas de licenciamento desde sua contratação, em 2015. Os valores teriam saltado de cerca de R$ 2,5 milhões para cerca de R$ 10 milhões. Ainda segundo a agência, há negócios que totalizam R$ 18 milhões parados no departamento de marketing do clube, pendentes de aprovação. A agência vê quebra de contrato no comportamento do Corinthians e briga para garantir a vigência do acordo por mais quatro anos. Veja, abaixo, o trecho do contrato que prevê as comissões à Prowerful: (Por Pedro Lopes)

Corinthians - Clube árabe também quer observador do clube

Entre os membros mais antigos da comissão técnica do Corinthians, o observador técnico Mauro da Silva também teve o nome ligado à possível saída de Fábio Carille ao Al-Hilal. Caso o treinador corintiano opte por aceitar a oferta árabe, ele deve avançar na sequência para a discussão sobre os profissionais que o acompanhariam.

Além do preparador físico Walmir Cruz e do auxiliar Leandro Silva, o nome do observador também é comentado para essa mudança. Mauro se notabilizou no Corinthians, principalmente, pela indicação de jogadores baratos de muito sucesso, casos de Romarinho e Paulinho, entre outros. Ele, vale lembrar, foi campeão brasileiro como jogador do clube em 1990. (Por Dassler Marques)

Seleção - Comissão quer aval para testar tablet da Copa

Liberado pela Fifa para a Copa do Mundo, o tablet para comunicação entre auxiliares técnicos das seleções ainda é motivo de estudos na comissão de Tite. Nos próximos dias, um dos homens de confiança do treinador fará um curso específico para compreensão da nova tecnologia, que permitirá o contato entre um membro do banco de reservas e outro das tribunas durante os jogos na Rússia. Como esse sistema só estará liberado na Copa, a CBF gostaria de utilizar uma tecnologia própria, semelhante, nos amistosos pré-Mundial, para aprimorar essa comunicação. Para isso, porém, dependerá da concordância das confederações de Croácia e Áustria, respectivamente rivais nas partidas dos dias 3 e 10 de junho. (Por Dassler Marques)

Prefeitura abre concorrência internacional pelo Pacaembu

A Prefeitura de São Paulo começou, nesta quinta-feira, a receber envelopes com propostas para modernização, gestão, operação e manutenção do Pacaembu. O processo é internacional, aberto para empresas tanto brasileiras como estrangeiras, e o critério para escolha do vencedor será o da maior oferta – quem pagar o maior valor fixo ao poder público. Os envelopes serão abertos no dia 18 de julho, às 11h. (Por Pedro Lopes)

São Paulo - Leco negociar mudança no estatuto com oposição

Presidente do São Paulo, Leco promoveu encontros com representantes da oposição nos últimos dias. As reuniões tiveram como ponto central a mudança estatutária no clube. Segundo apurou a De Primeira, o mandatário se mostrou disposto a não permitir que os conselheiros possam assumir cargos remunerados, como é liberado no atual regimento. A mudança foi proposta na última reunião do Conselho Deliberativo, no dia 3, após envio de abaixo assinado. A alteração sugerida por Leco, porém, passaria a ser válida a partir de agora, ou seja, quem já recebe salário permaneceria em sua função executiva e entregaria o cargo para voltar ao Conselho apenas seis meses antes da próxima eleição. Os opositores ainda não deram uma resposta e o prazo para a entrega dos cargos ainda está em discussão. (Por José Eduardo Martins)

Flu - Sede de Laranjeiras ameaçada por dívida

Com dívidas na casa dos R$ 468,9 milhões, o Fluminense luta, na 12ª Vara de Fazenda Pública, contra uma execução fiscal decorrente de uma dívida com o município do Rio de Janeiro referente ao Imposto Sobre Serviços (ISS). O débito, que era de R$ 34 milhões, já chegou a R$ 39 milhões. De acordo com o próprio balanço no clube, os advogados tricolores tratam a causa como "risco de perda possível". O ex-presidente Peter Siemsen colocou a sede das Laranjeiras como garantia e o Flu incluiu este dado nas suas demonstrações financeiras no item "perdas possíveis não provisionadas". (Por Leo Burlá)

Cruzeiro revoga exclusividade de agente sobre Arrascaeta

Parceiro do Cruzeiro na compra de Giorgian De Arrascaeta, em 2015, André Cury revelou à Globo a existência de um contrato de exclusividade para venda do jogador ao futebol europeu. Ele teria direito de conduzir todos os negócios envolvendo o gringo. A nova diretoria do clube, no entanto, revogou este privilégio do empresário no início do ano, logo após a renovação contratual com o meia-atacante. Hoje, somente Adelson Duarte, agente com bom trânsito na Europa, e os representantes legais do camisa 10 - os uruguaios Javier Manzo e Daniel Fonseca - têm este direito. A dupla gringa cuida da carreira do meio-campista. Ambos ainda não receberam uma oferta concreta do exterior, mas já foram sondados pela Inter de Milão, da Itália, no início do ano. A multa rescisória de Arrascaeta está avaliada em € 30 milhões (R$ 130,8 mi na cotação atual). (Por Thiago Fernandes)

Mais UOL de Primeira