UOL de Primeira

Os bastidores do futebol em primeira mão

Atletas da seleção e estafes veem CBF fraca nos bastidores na Copa 2018

Darren Staples/Reuters
Jogadores reclamam no lance mais polêmico do Brasil; parte da seleção crê que problemas não serão resolvidos e terão de ser superados em campo Imagem: Darren Staples/Reuters
Exclusivo para assinantes UOL

Do UOL, em São Paulo

26/06/2018 04h00

Jogadores em posição de liderança da seleção brasileira e pessoas de seus entornos afirmam que há uma percepção geral de falta de força da CBF junto à Fifa e nos bastidores da Copa do Mundo de 2018. A não-utilização do VAR após o gol da Suíça no empate por 1 a 1 na estreia, seguida do uso do VAR no segundo confronto, desta vez para “anular” um pênalti em Neymar, são relacionadas por alguns atletas do elenco e seus estafes às trapalhadas de Coronel Nunes, atual presidente da entidade que comanda o futebol brasileiro. Pessoas ouvidas pela reportagem revelam que a maioria da seleção acredita que terá de superar problemas de arbitragem e questões extracampo sem ajuda, compensando dentro das quatro linhas.

Nunes despertou a ira de dirigentes de Fifa e Conmebol ao descumprir um acordo prévio e votar no Marrocos, em vez dos Estados Unidos, para sediar a Copa de 2026. Desde então, a própria CBF tem procurado esconder seu mandatário dos holofotes. Em uma tentativa de demonstrar atitude e apoio aos jogadores, a confederação brasileira solicitou à Fifa que divulgasse a íntegra das conversas entre árbitros na decisão que validou o gol suíço na estreia, mas o pedido foi recusado. Procurada pela reportagem, a CBF disse que não irá comentar o assunto. (Por Danilo Lavieri, Dassler Marques, João Henrique Marques, Pedro Lopes, Pedro Ivo Almeida e Ricardo Perrone)

Seleção: Após sucesso, Canarinho terá nova linha de produtos

A popularidade entre os torcedores e nas redes sociais transformou o Canarinho Pistola em uma marca valiosa para a CBF. Após lançar a pelúcia da mascote, no fim de maio, a entidade trabalha com parceiros na ampliação de produtos licenciados, a serem lançados após a Copa do Mundo, independentemente do resultado obtido na Rússia, com venda na loja virtual que já está ativa, chamada Meu Canarinho. São cerca de 20 novos itens, como copo, caneca e capa para celular. 

Mais UOL de Primeira

Topo