UOL de Primeira

Os bastidores do futebol em primeira mão

Imbróglio na Justiça deixa árbitros do Brasileiro sem spray para barreira

REUTERS/Alberto Lingria
Árbitro usa o spray para delimitar barreira; Brasileiro está sem o artigo por questão judicial Imagem: REUTERS/Alberto Lingria
Exclusivo para assinantes UOL

Do UOL, em São Paulo

26/09/2018 04h00

A CBF ainda busca, sem perspectivas a curto prazo, uma solução para a falta de spray para os árbitros marcarem as barreiras em cobranças de falta no Campeonato Brasileiro. No fim de 2017, a empresa Spuni Comércio de Produtos Esportivos e Marketing Ltda, que alega ser a criadora do produto, conseguiu na Justiça que a invenção fosse vetada por desrespeito às leis de proteção a propriedade intelectual.

De acordo com o Coronel Marinho, chefe de arbitragem da CBF, a entidade ainda procura alternativas. “Temos a possibilidade de um produto de fora, importado, mas é muito caro e envolve impostos, taxas de importação, e precisaríamos comprar um número razoável. Também temos tentado um acordo com o fabricante nacional, temos conversado, mas é difícil”, explicou à De Primeira. (Por Dassler Marques)

Everton envia olheiro para observar Militão; SP tem direito a 10%

Atual clube de Richarlison e Bernard, o Everton está de olho em Éder Militão. No último sábado, os ingleses, que possuem relação estreita com os agentes do brasileiro, enviaram um representante para vê-lo em ação na vitória de 2 a 0 do Porto sobre o Vitória de Setúbal. Eles já haviam viajado para acompanhá-lo também contra o Schalke 04, em sua estreia na Liga dos Campeões, na semana passada.

Mais UOL de Primeira

Topo