Topo

UOL de Primeira

Os bastidores do futebol em primeira mão


CBF e Ambev cobram indenização de empresa que patrocinou Neymar na Copa

Reprodução/TV
Neymar participou de campanha da cerveja Proibida veiculada durante a Copa do Mundo da Rússia, em 2018 Imagem: Reprodução/TV
Exclusivo para assinantes UOL

Do UOL, em São Paulo, Porto Alegre e Rio de Janeiro

2019-02-14T04:00:00

14/02/2019 04h00

A CBF e a cervejaria Ambev, parceiras comerciais de longa data, cobram agora na Justiça uma indenização da cervejaria Proibida, que patrocinou Neymar e realizou uma campanha com o jogador antes e durante a Copa. O argumento é de que a Proibida teria usado vários elementos visuais similares ao uniforme e escudo da seleção brasileira e à cerveja Brahma. O valor da indenização seria arbitrado pela própria Justiça em caso de vitória.

Antes da Copa, CBF e Ambev já tinha tentado proibir a campanha, mas não tiveram sucesso. Em uma decisão liminar, a Justiça apenas determinou que a Proibida não vestisse Neymar com as mesmas cores dos uniformes da seleção. Tanto a confederação como a cervejaria isentam o camisa 10 da seleção brasileira de qualquer culpa - a cobrança não envolve Neymar, que não é parte da ação. Procuradas pela reportagem, CBF e Ambev afirmaram que não comentar a ação em andamento. A Proibida não foi localizada. (Por Pedro Lopes)

Mais UOL de Primeira