10+: rodada tem uniforme com "gambiarra" e lei do ex ao contrário

Do UOL, em São Paulo

Não faltaram histórias para contar na rodada do fim de semana dos Campeonatos Estaduais pelo Brasil. No Rio de Janeiro, por exemplo, teve o goleiro Jefferson fazendo uma "gambiarra" e usando a camisa reserva de um jogador de linha para conseguir jogar pelo Botafogo.

Já em São Paulo, a "lei do ex" se fez presente... só que ao contrário. Desta vez, o jogador em questão ajudou seu ex-clube, em vez de atrapalhar.

Também teve ampliação de tabu no clássico da Bahia e atacante do Vasco quebrando um jejum de sete meses sem gols. Confira os dez acontecimentos mais curiosos nos Estaduais:

Reprodução/Twitter
Reprodução/Twitter

Jefferson tem que trocar de camisa... duas vezes

O árbitro Péricles Bassols não gostou da camisa do goleiro Jefferson antes do jogo entre Fluminense e Botafogo, já que o tom cinza escuro era parecido demais com a cor preta do uniforme dos jogadores de linha. Mandou o jogador trocar de uniforme... só que a camisa reserva de goleiro era de tonalidade ainda mais escura! O jeito foi fazer uma "gambiarra": pegar uma camisa reserva de linha, cinza clara, com o número 2 nas costas, e colar um esparadrapo do lado para transformar em 21.
Divulgação
Divulgação

Lei do ex ao contrário: Cañete ajuda São Paulo em jogo de 3h

O São Paulo estava a poucos instantes de ficar fora da zona de classificação no Grupo C do Paulistão, quando Marcelo Cañete ajudou o time tricolor com um gol salvador aos 50 minutos do segundo tempo. Não, ele não voltou ao Morumbi: o meia argentino marcou pelo São Bernardo no empate por 3 a 3 com o Audax, que ultrapassaria o São Paulo se tivesse vencido. Outra peculiaridade do jogo foi que ele durou quase três horas, graças a três quedas de energia no Estádio 1º de Maio.

Jorge Henrique faz um gol após sete meses

Foram 21 jogos passando em branco. Sete longos meses sem sentir o gostinho de marcar um gol. Mas Jorge Henrique desencantou no domingo ao abrir o placar para o Vasco na vitória por 2 a 0 sobre o Bangu, aproveitando cruzamento de Madson com oportunismo ? e isso justamente na semana em que ele havia declarado que "não era de fazer gol". Mesmo após voltar a marcar, Jorge minimizou o fim do jejum e voltou a destacar sua importância tática para o time. O técnico Jorginho, claro, concorda.
Reprodução/TV Globo
Reprodução/TV Globo

Globo mostra Lula e perde 1º gol de promessa do Corinthians

A TV Globo dividiu sua tela em alguns momentos da transmissão do jogo Botafogo-SP x Corinthians para mostrar imagens das manifestações pelo Brasil no domingo. E justamente nos poucos segundos em que a atenção do narrador Cleber Machado estava em um ato de apoio ao ex-presidente Lula em São Bernardo do Campo, o time alvinegro chegou ao terceiro gol, com Maycon ? o primeiro dele como profissional. Cleber ficou meio "perdido" quando a transmissão voltou para a partida, mas logo percebeu que o Corinthians havia balançado a rede enquanto o foco estava em Lula.
Ricardo Nogueira/Folhapress
Ricardo Nogueira/Folhapress

Michel Bastos, bode expiatório do São Paulo?

Michel Bastos parece ter enfim se cansado de ser vaiado por parte da torcida do São Paulo em todos os jogos. No domingo, após a derrota para o Palmeiras por 2 a 0, o meia desabafou: "Fiz grande esforço quando estava machucado. Eu não entendo por que parte da torcida pega no meu pé. Quando há uma derrota e culpam uma única pessoa (...) Vejo que quando há derrota, há uma cobrança muito forte em cima de mim pela torcida. Tento entender o motivo de focalizarem só em mim. Tento dar o melhor para o São Paulo. Mas se tiver atrapalhando, o que eu não acho que é o caso, vem e me fala. Eu não tenho intenção de sair do São Paulo".

Fluminense quase perde com gol de peito

O Fluminense tem em sua história o famoso gol de barriga de Renato Gaúcho na final do Campeonato Carioca de 1995, mas no domingo foi vítima de outro gol marcado com uma parte pouco usual do corpo. Ribamar, do Botafogo, balançou as redes com o peito logo no início do segundo tempo do clássico em Volta Redonda, ao desviar no susto um chute de Gegê. Só não foi o gol da vitória porque o zagueiro Gum deixou tudo igual já nos acréscimos.
Francisco Galvão/Site oficial do Vitória
Francisco Galvão/Site oficial do Vitória

Tabu ampliado no Ba-Vi

O Bahia entrou para o clássico contra o Vitória no domingo atormentado por um tabu de seis jogos seguidos sem vencer o arquirrival. Mas não foi dessa vez que o jejum foi quebrado: os rubro-negros fizeram 2 a 0 e ampliaram a série para sete duelos sem derrota. O resultado ainda garantiu o Vitória na liderança do Grupo 1 ? pelo menos o Bahia já estava com a primeira posição assegurada no Grupo 2.
Ricardo Duarte/Divulgação SC Inter
Ricardo Duarte/Divulgação SC Inter

Argel cita Muricy Ramalho para explicar tropeço do Inter

"A bola pune". Foi assim, com a frase que ficou famosa na boca de Muricy Ramalho, que o técnico Argel justificou o empate por 1 a 1 do Internacional com o São Paulo-RS no Campeonato Gaúcho. " Faltou matar o jogo, essa é a grande verdade. Como diz o Muricy, a bola pune. Tivemos umas três ou quatro situações para matar, e não matamos. Foi até que o adversário, que apostava em escanteio, lateral, acabou empatando", reclamou o comandante colorado.
Fábio Leoni/PontePress
Fábio Leoni/PontePress

Reinaldo virando artilheiro na ponte?

O lateral esquerdo Reinaldo saiu do São Paulo sem muita moral com a torcida, mas voltou a balançar a rede pela Ponte Preta neste sábado. Ele abriu o placar na vitória por 2 a 1 sobre a Ferroviária, no Moisés Lucarelli - Wellington Paulista fez o outro. O jogador também já havia marcado contra o próprio São Paulo há duas rodadas. Pegou gosto pelo gol?
Bruno Cantini/Clube Atlético Mineiro
Bruno Cantini/Clube Atlético Mineiro

Disputado, Clayton estreia com pênalti perdido e gol no Atlético

O atacante Clayton, destaque do Figueirense nas duas últimas temporadas, enfim fez sua estreia pelo Atlético-MG após ser disputado no mercado entre o time mineiro e o Corinthians. E fez um gol no empate por 1 a 1 com o América-MG. Tudo bem que foi no rebote de um pênalti perdido por ele mesmo, mas considerando a falta de ritmo que o próprio jogador admitiu após a partida, o saldo acabou sendo positivo.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos