Além de Vizeu x Rhodolfo: relembre mais 6 brigas entre colegas de time

Do UOL, em São Paulo

Rhodolfo e Felipe Vizeu protagonizaram uma discussão inusitada em campo na vitória do Flamengo por 3 a 0 contra o Corinthians. O atacante se irritou com o zagueiro após uma cobrança de escanteio e comemorou seu gol mostrando o dedo do meio para o companheiro de equipe.

Irritadíssimo, Rhodolfo soltou ainda em campo: "vou pegar esse moleque lá dentro". Os ânimos só foram acalmados no vestiário no intervalo de jogo. Mas essa não é a primeira vez que jogadores da mesma equipe perdem a paciência um com o outro e protagonizam cenas polêmicas para todo mundo assistir. Relembre outros.

Arquivo Folha
Arquivo Folha

Tevez x Marquinhos

O famoso episódio aconteceu em um treino do Corinthians, que disputava o Campeonato Brasileiro de 2005. Tevez acertou o rosto do zagueiro durante os trabalhos e Marquinhos não gostou. Foi pra cima do argentino, que não se intimidou. Os dois foram separados pelos companheiros e o treinamento daquele dia foi encerrado.
LUCAS UEBEL/PREVIEW.COM/AE
LUCAS UEBEL/PREVIEW.COM/AE

Obina x Maurício

Uma das brigas mais famosas do futebol aconteceu em 2009 e teve como protagonistas Obina e Maurício, do Palmeiras. O episódio aconteceu no intervalo do jogo da equipe contra o Grêmio. Os dois iam para o vestiário e discutiram sobre o lance do primeiro gol do time gaúcho. O zagueiro tentou desferir um tapa sobre o companheiro e em seguida levou um soco do atacante. Os dois acabaram expulsos e depois ainda foram dispensados do Palmeiras.
Arquivo/Folha Imagem
Arquivo/Folha Imagem

Dunga x Bebeto

Os ânimos esquentaram entre os dois companheiros durante a Copa de 1998. Em jogo contra o Marrocos, Dunga ficou nervoso ao chamar Bebeto para armar barreira em cobrança de falta dos rivais, o atacante não gostou da cobrança e foi tirar satisfação. Dunga, nervoso, acertou uma cabeçada no colega de seleção. Leonardo, Cafu e outros jogadores da seleção acalmaram o volante.
Reprodução
Reprodução

Djalminha x Renato Gaúcho

A briga entre os então flamenguistas aconteceu em 1993, em um Fla-Flu. Os dois colegas trocaram empurrões e foram separados por Marcelinho Carioca dentro de campo. A discussão continuou no caminho para o vestiário. À época, o ex-atacante e atual treinador do Grêmio, Renato Gaúcho, justificou a discórdia afirmando que não gostou da cobrança do colega de equipe. Djalminha acabou se complicando com a confusão e, logo depois, deixou o clube rubro-negro.
Reprodução/Mundo Deportivo
Reprodução/Mundo Deportivo

Neymar x Semedo

Ainda no Barcelona, Neymar se desentendeu com o companheiro Semedo e os dois trocaram empurrões. A confusão começou depois de uma disputa de bola mais forte, os dois se estranharam, e o atacante precisou ser contido por companheiros. Depois, Neymar jogou o colete no chão e saiu nervoso de campo. Após se acalmar, o brasileiro abraçou o então colega de time selando a paz.
Fernando Santos/Folhapress
Fernando Santos/Folhapress

Romário x Andrei

O baixinho não gostou da atuação do zagueiro Andrei na partida do Fluminense contra o São Paulo em 2003. Romário atravessou o campo e agrediu o companheiro no rosto, que não revidou.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos