Brasileiros, Di Maria e até Cavani. PSG tem 10 jogadores na berlinda

João Henrique Marques

Do UOL, em Paris (França)

  • Sergio Perez/Reuters

A eliminação precoce do Paris Saint-Germain nas oitavas de final da Liga dos Campeões já levantou questionamento sobre diversos jogadores. Algumas saídas, como a do brasileiro Thiago Motta, são dadas como certas. O cenário ainda é ruim para Thiago Silva e até o artilheiro do time, Edinson Cavani.

O UOL Esporte listou os jogadores na berlinda do PSG e explica o atual cenário de cada um. Uma reformulação no elenco que soma duas quedas de oitavas de final da Liga dos Campeões – perdeu para Barcelona e Real Madrid – é vista internamente como obrigação. Maior estrela da equipe, Neymar é alvo constante de especulações sobre sua saída, mas diretoria e elenco confiam na permanência do brasileiro.

Quem pode deixar o PSG

Stephane Mahe/Reuters
Stephane Mahe/Reuters

Thiago Motta

A despedida do clube tem data: dia 30 de junho. Esse é o dia em que termina o contrato do jogador de 34 anos. A direção do PSG não aguenta mais queixas sobre o temperamento forte do volante, com constantes discussões de vestiário. Nesta temporada, o volante já perdeu espaço no time, sendo inclusive vetado do jogo de ida contra o Real Madrid, pelas oitavas de final da Liga. Na ocasião, o time foi derrotado por 3 a 1.
AFP
AFP

Thiago Silva

A questão aqui é o tempo de contrato. O vínculo encerra em junho de 2019, e o zagueiro tem a intenção de continuar no PSG com a extensão do prazo. Sem unanimidade entre dirigentes, o brasileiro vira opção de mercado com expectativa de proposta por alto valor. Thiago Silva avisa que não quer discutir o futuro antes da Copa do Mundo. O bom relacionamento com Neymar ajuda o jogador na busca pela renovação.
Matthias Hangst/Getty Images
Matthias Hangst/Getty Images

Daniel Alves

O jornal francês "L'Equipe" cita na edição desta quinta-feira (8) que o caso do brasileiro é uma reflexão da diretoria. Os problemas seriam o mesmo de Thiago Silva, apenas mais um ano de contrato, e falhas defensivas nos duelos contra o Real Madrid. Apesar do quadro, a saída é improvável. Segundo apurou a reportagem, Daniel Alves tem a intenção de seguir no clube francês e, após o término de contrato, avaliar opções de mercados em países como os Estados Unidos e China.
BENOIT TESSIER
BENOIT TESSIER

Cavani

Parece loucura, mas a ameaça de transferência do artilheiro do time é grande. A avaliação interna é de que o PSG precisa buscar centroavante de maior mobilidade ou fixar Kylian Mbappé na função. Pesam contra Cavani o fato de ter recebido apenas quatro passes no primeiro jogo contra o Real Madrid, e nove no duelo de volta. O uruguaio ainda se envolveu em briga de vestiário com Neymar nesta temporada por não deixar o brasileiro cobrar pênaltis. O atrito nunca foi esquecido pelos dirigentes.
FRANCK FIFE/AFP
FRANCK FIFE/AFP

Di Maria

Um início de 2018 recheado de gols e boas atuações. Só que bastou a exibição ruim no jogo de volta contra o Real Madrid para retomar o cenário de saída do clube. O argentino não tem o perfil de reserva silencioso que deseja a diretoria. Foram várias as queixas ao treinador Unai Emery pela falta de oportunidade.
Gonzalo Fuentes/Reuters
Gonzalo Fuentes/Reuters

Pastore

O problema se assemelha com o de Di Maria: impaciência. O meia argentino foi quem deu a camisa 10 para Neymar, perdendo a posição de titular da temporada passada. Como agravante estão as constantes lesões musculares sofridas.
Pierre-Philippe Marcou/AFP
Pierre-Philippe Marcou/AFP

Kevin Trapp

O goleiro alemão cansou da "cômoda" posição de número 2 no gol do PSG. Segundo ele, a provável convocação para a seleção da Alemanha na Copa do Mundo o fez ter uma temporada tranquila, focada em treinamentos e no condicionamento físico. Após a competição, a busca será por um novo clube. Algo que agrada aos dirigentes do PSG.
Franck Fife/AFP
Franck Fife/AFP

Kurzawa

Outro que tem a saída dada como certa. É uma decisão unânime entre os dirigentes a contratação de um novo lateral-esquerdo, e assim, a transferência do francês virou uma das prioridades. Kurzawa sofre com críticas internas de deficiência técnica, com altos índices de cruzamentos errados colocados como argumento. Nos jogos contra o Real Madrid, ele perdeu a posição de titular para Berchiche. A vinda de um lateral esquerdo de maior habilidade também é encarada como agrado a Neymar, que atua a maior parte do tempo pelo setor.
AFP PHOTO / FRANCK FIFE
AFP PHOTO / FRANCK FIFE

Verratti

O italiano é constantemente elogiado pela qualidade técnica. O problema é o controle emocional. Ele foi expulso contra o Real Madrid no jogo de volta da Liga e soma outras expulsões por discutir com árbitros em campo. A saída passou a ser avaliada por conta do alto valor de mercado do italiano. Nesta temporada, o Barcelona trabalhou com a possibilidade de pagar 40 milhões de euros pelo jogador.

Ben Arfa

Favas contadas. O meia-atacante francês vive como se tivesse férias remuneradas. Nesta temporada, não foi relacionado para um jogo sequer. Ele recebe cerca de 400 mil euros por mês e tem sua permanência considerada inadmissível pela cúpula do PSG. Como treina e frequenta os vestiários, o temor de que contamine o elenco com críticas diretivas é grande.

E Neymar?

Gonzalo Arroyo Moreno/Getty Images
Gonzalo Arroyo Moreno/Getty Images

Saída é difícil, mas a pressão...

Cada vez mais convive com os rumores de transferência para o Real Madrid. Só que a diretoria do PSG não trabalha com a possibilidade de venda em nenhuma hipótese. Como não há multa estipulada de quebra de contrato, o camisa 10 está amarrado ao clube francês até 2022. O problema para Neymar será a pressão ainda maior por resultados que terá na segunda temporada, visto que a lesão no pé direito praticamente colocou ponto final na temporada de estreia.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos