Com 8 reforços, Marcelo Oliveira ganha opções para escalar Palmeiras; veja

Diego Salgado

Do UOL, em São Paulo

  • Cesar Greco/Ag Palmeiras

O Palmeiras é apontado como o time com o melhor elenco do Brasil. Não é à toa: na última quarta-feira, o clube alviverde anunciou a oitava contratação para a temporada 2016. Trata-se do volante Jean, que pode atuar também na lateral direita.

O jogador pode se tornar um símbolo do novo Palmeiras, pois a versatilidade é uma das marcas do time de Marcelo Oliveira. Dudu, por exemplo, pode atuar cenralizado no meio-campo ou aberto pelo lado.

Os reforços trazidos pela diretoria fazem o técnico ter a chance de modificar o esquema tático usado em 2015. Nos últimos três anos, o treinador utilizou o 4-2-3-1 e levou o Cruzeiro à conquista do bicampeonato brasileiro e o Palmeiras ao título da Copa do Brasil.

Com um elenco de 39 jogadores, o Palmeiras pode formar três times diferentes e ainda contar com um banco de reservas. Na última semana, Rafael Marques e Jean se juntaram ao elenco composto por 35 atletas no início da viagem. O goleiro Jailson e o atacante Luan, lesionados, ficaram na Academia de Futebol. 

Esquema de 2015, com mais opções (4-2-3-1)

O Palmeiras treinou dessa forma durante a passagem por Itu, sem modificar o esquema usado em 2015. A única mudança é a entrada de Edu Dracena no lugar de Jackson. O time iniciará 2016 com Fernando Prass; Lucas, Dracena, Vitor Hugo e Zé Roberto; Matheus Sales e Arouca; Robinho, Dudu e Gabriel Jesus; Barrios. Opções não faltam para Marcelo Oliveira: o treinador ainda pode escalar Rafael Marques aberto na vaga de Gabriel Jesus e Erik na vaga de Robinho. Assim como Cleiton Xavier no meio-campo. Jean também pode ser escalado, assim como Gabriel.

Meio-campo mais defensivo (4-3-2-1 ou 4-3-1-2)

Com muitas opções para o meio-campo defensivo, Marcelo ainda pode montar uma equipe com três volantes (um à frente da zaga e outros dois com mais chegada ao ataque, como Arouca e Jean). Em um desses esquemas, o técnico escalaria um meio-campo, formando um losango no meio. O time, assim, teria um atacante aberto e um centroavante. Uma outra opção é escalar dois jogadores abertos à frente dos volantes, com um homem de referência na área.

Time compacto, com apenas um volante (4-1-4-1)

O Palmeiras 2016 conta com seis meias ofensivos, além de seis volantes. No 4-1-4-1, Marcelo escalaria um jogador na contenção seguido de uma linha de quatro jogadores, dois abertos e dois por dentro. Nesse esquema, Rafael Marques poderia atuar em um dos lados, com Gabriel Jesus no outro extremo. Robinho e Dudu jogariam ao lado deles, com um centroavante logo à frente.

Equipe com três zagueiros e alas (3-5-2)

O Palmeiras também tem seis zagueiros à disposição. Ao escalar a equipe em um 3-5-2, com três defensores, Marcelo daria mais liberdade para os laterais, tornando-os alas -- a ofensividade é justamente o ponto forte de Lucas e Egídio, por exemplo. Jean pode ser escalado na vaga de Lucas. O meio-campo teria mais três jogadores: um volante e dois meias, com dois jogadores no ataque.

Três atacantes, em uma equipe com pontas (4-3-3)

Outra possibilidade é manter dois jogadores abertos e dar mais liberdade para eles. Erik e Dudu, por serem rápidos, podem desempenhar essa função, sem esquecer da marcação do lateral. O time ainda teria um centroavante (Barrios, Alecsandro ou Cristaldo). No meio, dois volantes e um homem de criação.

Dois atacantes, com mais peças no meio-campo (4-4-2)

O elenco montado pela diretoria do Palmeiras dá a chance de o treinador escalar dois atacantes -- um aberto e outro dentro a área. O meio-campo, nessa formação, teria dois volantes e dois meias. O time teria, por exemplo, uma dupla mais postada à frente dos zagueiros e outra dupla para a criação.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos