De Pogba a Oscar, como as maiores contratações da temporada se saíram?

Bruno Doro

Do UOL, em São Paulo

  • AFP PHOTO / Johannes EISELE

O Manchester United pagou 105 milhões de euros por Paul Pogba. Tanto investimento valeu a pena? E os 90 milhões que a Juventus pagou em Higuain? Ou os surpreendentes 60 milhões de que o chinês Shangai SIPG desembolsaram para tirar Oscar do Chelsea? O UOL Esporte voltou à lista das mais caras contratações da temporada passada para mostrar se os investimentos mais altos dos últimos meses valeram a pena.

Reuters / Lee Smith
Reuters / Lee Smith

1

Pogba (Manchester United): 105 milhões de euros

O francês quebrou todos os recordes do mercado e, ao lado de Ibrahimovic e do técnico José Mourinho, conquistou o título da Liga Europa (com gol na decisão) e da Copa da Liga Inglesa. Em campo, Pogba demorou a se encontrar. Nos primeiros meses de United, ele e Mourinho sofreram para encontrar a posição ideal, com o francês flutuando pelas funções de meio-campo e chegando até a ser usado na ponta esquerda. O melhor rendimento apareceu como segundo homem do trio de meio-campistas. Nessa função, fez um primeiro semestre de 2017 muito bom. Seus números ainda estão abaixo do que apresentava na Juventus e a etiqueta de preço de 105 milhões ainda são um problema, mas Pogba fechou a temporada em alta.
REUTERS/Giorgio Perottino
REUTERS/Giorgio Perottino

2

Gonzalo Higuain (Juventus): 90 milhões

Ao contrário de Pogba, Higuain não teve problemas para se adaptar ao novo clube. Após ver a Juventus pagar inacreditáveis 90 milhões de euros para tirá-lo do Napoli, o centroavante rapidamente se tornou o ponto focal do ataque de Massimiliano Allegri e terminou a temporada com 32 gols. É verdade que foram seis a menos do que na temporada passada, mas o sexto título italiano seguido e o vice-campeonato da Liga dos Campeões tornam a diferença imperceptível. Como o francês, Higuain foi um investimento alto, mas que deu retorno.
AFP
AFP

3

Oscar (Shangai SIPG): 60 milhões

O meia que chegou a brilhar com a camisa 10 da seleção brasileira estava encostado no Chelsea quando a proposta chinesa o tornou o terceiro jogador mais caro da última temporada. O negócio aconteceu na janela de janeiro e surpreendeu muita gente. Em 13 partidas no Campeonato Chinês, ele deu nove assistências, marcou um gol e ajudou seu time a ocupar a vice-liderança do torneio - atrás apenas do atual campeão Guangzhou Evergrande, de Luiz Felipe Scolari. O problema é que Oscar chamou mais atenção por uma confusão: ao chutar uma bola no rival, começou uma briga generalizada. Foi suspenso por oito jogos.
Shanghai SIPG/Divulgação
Shanghai SIPG/Divulgação

4

Hulk (Shangai SIPG): 55,80 milhões

Hulk chegou ao Shangai SIPG seis meses antes de Oscar e teve uma adaptação mais rápida. Na atual temporada da Liga dos Campeões da Ásia, o brasileiro entrou em campo seis vezes, marcou seis gols e deu seis assistências. No Campeonato Chinês, os números também são bons, com nove gols e seis assistências em 14 partidas. É o melhor jogador do time do técnico português André Villas-Boas até agora na temporada, prova de que os mais de 55 milhões foram um bom investimento.
Stu Forster/Getty Images
Stu Forster/Getty Images

5

John Stones (Manchester City): 55,6 milhões

Em sua última temporada no Everton, o jovem zagueiro era visto como a grande revelação entre defensores ingleses. Na imprensa, era considerado um dos melhores jogadores do setor no país mesmo com a pouca idade. Comprado a preço de ouro por Guardiola e Manchester City, Stones decepcionou. Mostrou insegurança inúmeras vezes, deixou espaços nas costas para os jogadores rivais, errou na saída da bola... Tudo bem que toda a defesa do City foi um problema durante a temporada, mas o jogador de 23 anos em nenhum momento lembrou o jogador comprado por 55,6 milhões de euros.
Darren Staples/Reuters
Darren Staples/Reuters

6

Leroy Sané (Manchester City): 50 milhões

O alemão foi uma das boas novidades do City para a temporada. Virou titular absoluto da ponta esquerda do time a partir de janeiro e, ao lado de Gabriel Jesus, foi um dos poucos destaques dos comandados de Guardiola na temporada. Foram nove gols e oito assistências em 37 jogos - rendimento superior ao de Pogba, por exemplo. Qualquer torcedor do City dirá que foi um dos negócios mais positivos para o clube na temporada.
Mike Hewitt/Getty Images
Mike Hewitt/Getty Images

7

Granit Xhaka (Arsenal): 45 milhões

O preço que o Arsenal pagou ao Borussia Monchengladbach pelo volante suíço chama atenção. Em campo, não chegou a decepcionar e foi titular do time de Arsene Wenger que, apesar de ter terminado fora da zona de classificação para a Liga dos Campeões pela primeira vez em 20 anos, foi campeão da Copa da Inglaterra. Apesar disso, Xhaka ficou marcado pela falta de noção em campo: foram 10 cartões amarelos e duas expulsões na temporada. Acabou criticado por Wenger pelo excesso de carrinhos.
Lee Smith/Reuters
Lee Smith/Reuters

8

Henrikh Mkhitaryan (Manchester United): 42 milhões

O armênio é, provavelmente, o jogador que foi bem, mas que mais demorou a engrenar na lista. Começou barrado por José Mourinho, que não parecia ver em seu futebol muitos predicados para que o clube pagasse 42 milhões de euros para tirá-lo do Borussia. Aos poucos, porém, as coisas foram mudando: nos últimos meses da temporada, Mkhitaryan passou a ser mais usado, conquistou seu espaço e se tornou um dos mais importantes nomes do elenco para a conquista da Liga Europa ? prova disso foi o gol marcado na final do torneio continental.
Oli Scarff/AFP Photo
Oli Scarff/AFP Photo

9

Sadio Mané (Liverpool): 41,2 milhões

O Liverpool teve um grande início de temporada e boa parte da responsabilidade por isso passa pelo atacante senegalês. Mané encaixou como uma luva ao lado de Philippe Coutinho e Roberto Firmino. Não por acaso, a queda do time do norte da Inglaterra coincidiu com os períodos em que Mané ficou fora da equipe, na disputa da Copa das Nações Africanas e por uma lesão no joelho. No total, foram 13 gols e seis assistências, seu recorde desde que chegou à Inglaterra, em 2014.
Clive Rose/Getty Images
Clive Rose/Getty Images

10

Shkodran Mustafi (Arsenal): 41 milhões

O zagueiro chegou caro do Valencia e, em seus primeiros 22 jogos, não foi derrotado. Quando as derrotas vieram, porém, foi criticado por imprensa e torcedores por falta de intensidade durante as partidas. O Arsenal terminou a temporada cheio de lesões em seus zagueiros, mas com pontos positivos. Mustafi terminou em alta, dando a impressão de que o investimento foi melhor do que, por exemplo, o feito em Xhaka.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos