Doença misteriosa e briga de rua: onde estão os campeões da Copa de 2014

Do UOL, em São Paulo

  • Reuters / Andrew Couldridge

Quase três anos depois do título da Copa do Mundo da Alemanha, uma das principais notícias das últimas semanas foi relacionada à misteriosa doença de Mario Gotze, autor do gol decisivo do título alemão no Mundial do Brasil. Mas não é só a carreira de Gotze que mudou tanto em apenas três anos. 

O UOL Esporte mostra o que aconteceu com os 23 convocados do técnico Joachim Low para a Copa do Mundo de 2014: 

Wolfgang Rattay/Reuters
Wolfgang Rattay/Reuters

Manuel Neuer

Depois da Copa do Mundo, consolidou-se ainda mais como um dos melhores goleiros do mundo. No Bayern de Munique, o alemão foi eleito o melhor em sua posição de 2014, 2015 e 2016 depois do título mundial.
Ronny Hartmann/AFP Photo
Ronny Hartmann/AFP Photo

Toni Kroos

Kroos caiu nas graças da torcida após a Copa do Mundo. Em boa fase, chamou a atenção do Real Madrid, que o contratou após o Mundial. Dentro de campo, ganhou a titularidade na equipe espanhola. Fora dele, ganhou a ira da torcida brasileira no começo de 2017 ao provocar o Brasil relembrando o 7 a 1 em sua mensagem de ano novo. Na brincadeira, o jogador trocou o 1 pela bandeira do Brasil e o 7 pela da Alemanha.
AP Photo/Themba Hadebe
AP Photo/Themba Hadebe

Christoph Kramer

A Copa do Mundo ainda é apenas lembrança da TV para Kramer, que deixou a final após choque de cabeça, esqueceu do jogo e até hoje é questionado se recuperou a memória perdida. Um ano depois da Copa, o jogador afirmou que já até desistiu de tentar lembrar da partida. Hoje está no Borussia Mönchengladbach.
FLAVIO FLORIDO/UOL
FLAVIO FLORIDO/UOL

Miroslav Klose

Klose se aposentou da seleção da Alemanha após se sagrar campeão mundial e bater o recorde de maior número de gols em Copas. Foi jogador da Lazio até o final de 2016, quando se aposentou de vez do futebol para se juntar à comissão técnica da seleção alemã.
Getty Images
Getty Images

Philipp Lahm

Um dos principais nomes da seleção alemã, Philipp Lahm não decepcionou dentro de campo após a Copa do Mundo e continuou como um dos principais nomes do mundo da bola. No entanto, recentemente viveu uma polêmica após ter anunciado que se aposentadoria ao final da temporada europeia. A polêmica foi porque o Bayern de Munique não tinha conhecimento do anúncio, logo após uma partida, e o clube acabou ficando irritado pela ação não ter sido em conjunto. Mesmo assim, Lahm não desiste e deixará mesmo os gramados.
Reuters / Eddie Keogh
Reuters / Eddie Keogh

Mesut Ozil

Ozil se consolidou de vez no futebol mundial depois da Copa do Mundo de 2014 e se firmou como um dos principais nomes do Arsenal, onde está até hoje. O alemão de 28 anos tem tanta moral no clube inglês que a equipe ofereceu um salário de R$ 4,3 milhões para que ele renove seu vínculo, o qual expira em junho de 2018. Apesar da ótima oferta, Ozil ainda não decidiu se continuará na Inglaterra.
Ronny Hartmann/Getty Images
Ronny Hartmann/Getty Images

Mario Gotze

O autor do gol decisivo na partida final da Copa do Mundo contra a Argentina vive um momento muito difícil. Recentemente, o Borussia Dortmund anunciou que o jogador está fora dos gramados por tempo indeterminado por "problemas metabólicos", os quais justificariam a queda de rendimento do atleta de apenas 24 anos nos últimos tempos e ainda o grande número de lesões musculares sofridas.
Lino Mirgeler/dpa via AP
Lino Mirgeler/dpa via AP

Kevin Grosskreutz

Não chegou a atuar na Copa do Mundo, apesar de estar no grupo de Joachim Low. O lateral direito se envolveu em uma polêmica e teve o contrato rescindido com o Stuttgart no começo de março de 2017 após envolvimento em uma briga de rua, na Alemanha. O jogador precisou ser levado ao hospital com ferimentos na cabeça na ocasião.
Patrik Stollarz/AFP
Patrik Stollarz/AFP

Roman Weidenfeller

O veterano ainda não pendurou as chuteiras mesmo aos 36 anos. Ele perdeu espaço no Borussia Dortmund depois da chegada de Roman Bürki ao clube e retomou o posto de titular apenas no final de 2016 após fratura na mão do companheiro de time, temporariamente. Tem contrato até o meio do ano com o Dortmund.
Kenzo Tribouillard/AFP
Kenzo Tribouillard/AFP

Jerome Boateng

Boateng está voltando aos gramados apenas agora após sofrer lesão e parar por quatro meses. Mas é fora de campo que coleciona polêmicas. As principais após o Mundial do Brasil foi ao declarar que não levaria sua família à França na Eurocopa de 2016 por medo de terrorismo e outra ao ser citado pelo político anti-imigração Alexander Gauland. Em maio de 2016, o político afirmou que as pessoas gostam de Boateng como jogador, mas que não gostariam de ser vizinho dele por ser filho de pais ganeses. O atleta apenas ignorou a frase citando o exemplo de Daniel Alves dando uma banana ao racismo.
Martin Rose/Getty Images
Martin Rose/Getty Images

Shkodran Mustafi

Foi à Copa do Mundo por causa do corte de Marco Reus por lesão e chegou a jogar na fase de grupos e nas oitavas de final. Trocou de time duas vezes desde então deixando o Sampdoria rumo ao Valencia em 2014 e depois se juntando ao Arsenal em 2016.
(AP Photo/Martin Meissner
(AP Photo/Martin Meissner

Per Mertesacker

Também se aposentou da seleção alemã após o título mundial, mas não dos gramados. Aos 32 anos, o jogador está bem no Arsenal e até renovou o seu contrato por mais um ano no começo de 2017.
Frank Augstein/AP
Frank Augstein/AP

Erik Durm

É mais um nome da nova geração da Alemanha que estava na Copa do Mundo de 2014 ?fazendo parte do elenco?. O jogador do Borussia Dortmund é ainda visto como promissor, mas nos últimos anos passou por vários problemas de lesões. Em 2016, por exemplo, precisou ficar meses afastado dos gramados por causa de lesão no joelho e ainda passou por cirurgia para remoção de um tecido inflamado no local.
Reuters / Kai Pfaffenbach
 Reuters / Kai Pfaffenbach

Julian Draxler

Aos 23 anos, depois da Copa do Mundo o futebol de Draxler só amadureceu e hoje ele é visto como um dos mais promissores do futebol mundial e foi disputado por grandes clubes na última janela de transferência. No final, deixou o Wolfsburg e optou pelo PSG, onde ainda está se adaptando.
Christof Stache/AFP
Christof Stache/AFP

Thomas Muller

Thomas Muller ainda é um dos principais jogadores do futebol alemão, mas não vive a melhor fase de sua carreira. O jogador não está bem no Bayern de Munique e no começo do ano surgiram notícias na imprensa internacional de que ele poderia mudar de clube depois de ficar praticamente toda a sua carreira no clube alemão. A relação de Muller com a imprensa também não está das melhores por conta das críticas que vem recebendo.
Best Photo Agency & C / Pier Gia
Best Photo Agency & C / Pier Gia

Ron-Robert Zieler

Um dos reservas de Manuel Neuer na Copa do Mundo, o goleiro continuou como titular do Hannover 96 até 2016. Ele atuou em todos os jogos da equipe. No final de 2016, se transferiu para o Leicester, onde hoje sofre a pressão, assim como todos do clube, para que a equipe se mantenha na primeira divisão do Campeonato Inglês.
AFP PHOTO / GLYN KIRK
AFP PHOTO / GLYN KIRK

Lucas Podolski

Podolski foi um ícone da Alemanha na Copa por seu entrosamento fora de campo com a torcida brasileira. Mas depois do Mundial, acabou perdendo espaço dentro dos gramados pelo Arsenal, foi especulado para jogar até nos Estados Unidos, mas hoje em dia está no Galatasaray, onde chegou com status de ídolo e vive boa fase.
PATRIK STOLLARZ/AFP
PATRIK STOLLARZ/AFP

Andre Schurrle

Depois da Copa do Mundo, Schurrle já trocou de clube três vezes. A primeira delas foi logo após o Mundial. No começo de 2015, o atacante trocou o Chelsea pelo Wolfsburg após perder espaço no clube inglês em uma transação de 34 milhões. Hoje, ele está no Borussia Dortmund,
Darren Staples/Reuters
Darren Staples/Reuters

Bastian Schweinsteiger

Aos 32 anos, Bastian Schweinsteiger virou o capitão da seleção alemã após a Copa do Mundo e trocou o Bayern de Munique pelo Manchester United em 2015. No United, o alemão acabou perdendo espaço com a chegada do técnico José Mourinho e chegou a passar um tempo treinando separado do grupo principal. Apesar de especulações de que sairia do clube rumo ao futebol norte-americano, Schweinsteiger chegou a afirmar no último ano que "o United será seu último clube".
Vincenzo Pinto/AFP Photo
Vincenzo Pinto/AFP Photo

Sami Khedira

Após a Copa do Mundo acabou sendo pouco aproveitado no Real Madrid, clube que jogava desde 2010 e deixou a equipe em 2015 de graça. Khedira acertou um contrato de quatro anos com a Juventus, onde está até hoje mesmo tendo passado por várias lesões.
AFP PHOTO / FRANCK FIFE
AFP PHOTO / FRANCK FIFE

Mats Hummels

O zagueiro foi um dos destaques da seleção alemã na Copa do Mundo. Nos bastidores do futebol, no entanto, a carreira de Hummels é marcada ainda por trocas entre Bayern de Munique e Borussia Dortmund. A última delas com direito a polêmica. O Dortmund soltou um comunicado antes de sua saída da equipe, no meio de 2016, falando que o jogador queria ir para o rival, o que irritou Hummels.
Best Photo Agency & C / Pier Gia
Best Photo Agency & C / Pier Gia

Benedikt Howedes

O zagueiro também atual como lateral esquerdo e foi nessa posição que ganhou a chance de Low para atuar em todos os jogos da Copa de 2014. A vida de Howedes não mudou muito depois da Copa do Mundo. Aos 29 anos, ele continua no Schalke 04, clube onde está desde criança.
AFP PHOTO / ODD ANDERSEN
AFP PHOTO / ODD ANDERSEN

Matthias Ginter

Tinha apenas 20 anos quando foi convocado para defender a seleção da Alemanha na Copa do Mundo do Brasil. O zagueiro foi contratado pelo Borussia Dortmund logo depois da Copa por R$ 30 milhões. Apesar da versatilidade, ainda não conseguiu se firmar na equipe e chegou até ser cogitado o seu empréstimo no começo de 2017.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos