Inglês 2016/17

6 problemas do Manchester que estragam o início de temporada de Mourinho

Do UOL, em São Paulo

José Mourinho já foi considerado o melhor técnico do planeta. Desde o ano passado, porém, seu prestígio anda abalado. A última temporada com o Chelsea foi ruim e, agora no Manchester United, as dificuldades continuam.

Em Old Trafford, ele quebrou a banca contratando Paul Pogba por 105 milhões de euros, trouxe o sueco Zlatan Ibrahimovic e, ainda assim, não conseguiu colocar seu time para vencer. Quer a prova? Seu antecessor, o holandês Louis Van Gaal somou 19 pontos em suas primeiras nove partidas pelo clube no Campeonato Inglês. Mourinho, após nove rodadas, tem apenas 14 pontos.

Mas qual o problema do português em Manchester?

REUTERS
REUTERS

O fator seca de Ibrahimovic

A contratação de Zlatan Ibrahimovic foi icônica e parecia que daria muito certo. Foram cinco gols em cinco partidas para abrir a temporada e elogios atrás de elogios. O problema é que as torneiras secaram e o sueco já soma oito jogos com apenas um gol marcado desde então. Não seria um problema tão grande se o jogador contribuísse com o time de outras formas, o que não acontece. Ibra é daqueles centroavantes que precisa do time jogando em função dele, que não volta para marcar ou pressiona a saída de bola dos rivais. Com a fase ruim do Manchester, sua presença já é contestada e muita gente pede que o sueco vá para o banco. Aos 35 anos, seria uma situação nova para o jogador, que se considera o melhor do mundo.
Darren Staples/Reuters
Darren Staples/Reuters

Qual a posição certa de Pogba?

Não bastasse as dificuldades de adaptação de Ibra, com Pogba as coisas são ainda piores. O sueco é centroavante e ninguém tem muitas dúvidas sobre onde ele vai jogar. Agora, com o francês, as coisas são diferentes. Desde que voltou para Manchester (ele passou pelas categorias de base do clube antes de se transferir para a Juventus), ele ainda não encontrou uma função ideal na equipe. Mourinho já escalou o jogador de primeiro volante, segundo volante e meia-atacante, sem decidir qual o melhor caminho. Mais recuado, o jogador usa seu poder físico para ajudar na marcação e ainda contribui na saída de bola, mas não consegue chegar ao ataque com a frequência sonhada. Em uma função mais ofensiva, ele acaba participando menos do jogo e a saída de bola da equipe sofre.
PETER POWELL / EFE
PETER POWELL / EFE

Por que o criticado Fellaini está sempre no time?

Os dois próximos problemas de Mourinho são efeitos direto da falta de adaptação de Pogba. O primeiro é a escalação do belga Marouane Fellaini como primeiro volante. O jogador, que teve sua melhor fase jogando como atacante no Everton, vem sendo usado como primeiro homem do meio-campo no Manchester, justamente por causa da saída de bola. O jogador, porém, não conseguiu dar a solidez defensiva necessária para a equipe - as críticas aos zagueiros do Manchester são fruto dessa falta de apoio do volante. Com isso, ele tem sido criticado duramente sempre que escalado.
Michael Steele/Getty Images
Michael Steele/Getty Images

A falta de armação e a ausência de Mkhitaryan

No setor de criação do meio-campo, o Manchester também tem sofrido. Mourinho já usou Rooney, Mata e Pogba na criação. Rooney foi descartado pelo português, que já avisou que vê o veterano inglês como atacante. Mata rende melhor jogando pelas laterais (e quando entrou na goleada do Chelsea no último fim de semana, foi muito mal). Resta Pogba - que brilhava mais quando atuava em uma função mais recuada pela Juventus. O que deixa as coisas mais inconsistentes é que o treinador tem, no elenco, um jogador que pode exercer a função. E o Manchester United pagou bem caro por isso: Henrikh Mkhitaryan custou 42 milhões de euros ao clube. Foi o sétimo maior negócio da última janela de transferências e jogou em apenas quatro partidas até agora, uma como titular. No total, ele soma apenas 107 minutos jogados pelo clube, atuando como ponta pelo lado direito do campo.
AFP PHOTO/Nicholas KAMM
AFP PHOTO/Nicholas KAMM

A defesa que todos passam

Sempre que fez sucesso, Mourinho montou defesas fortes e usava os contra-ataques para matar as partidas. Em Manchester, o miolo de zaga ainda é uma incógnita. A única contratação do setor, o marfinense Eric Bailly, começou bem, mas deixou a goleada para o Chelsea com uma lesão séria no joelho. Sem ele, a situação do Manchester é delicada. O escolhido para fazer a dupla com o marfinense costuma ser Chris Smalling. Só que ele foi considerado o grande culpado pela derrota do fim de semana. Com os outros candidatos a titular do setor, as coisas não melhoram muito. O argentino Marcos Rojo e o holandês Daley Blind são usados na função, mas tem rendimento melhor na lateral. O mesmo pode ser dito do volante Michael Carrick.
Reprodução/Twitter Manchester United
Reprodução/Twitter Manchester United

Rooney na reserva

Para finalizar, Mourinho também tem de lidar com a situação de Wayne Rooney. Grande ídolo do Manchester United nos últimos anos, ele completou 31 anos na segunda-feira e não mostra mais o futebol de antigamente. Como atacante, o técnico português o colocou atrás de nomes como Ibra, Rashford e Martial. E já avisou que não o vê como meia, para disputar lugar com Pogba e Mata. Os resultados ruins, porém, devem fazer a torcida lembrar do velho ídolo. E a pressão por sua escalação deve se somar a todos os outros problemas com que o técnico português já lida em Manchester.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos