Neymar, Pato e Coutinho marcam e compensam erros de Goulart e Fernandinho

Do UOL, em São Paulo

De um lado, oportunismo e faro de gol.  Do outro, um erro capital em um jogo importante, chances desperdiçadas e uma pisada na bola clássica. O fim de semana dos brasileiros foi marcado pelos gols de Neymar, Alexandre Pato, Phllippe Coutinho e até Daniel Alves.

O contraponto foi o pênalti perdido por Ricardo Goulart na China e ao lance protagonizado pelo lateral Douglas na goleada do Barcelona, além dos erros de finalização do volante Fernandinho.

Mas nem só de gols viveram os brasileiros que se destacaram. O goleiro Diego Alves, por exemplo, foi decisivo na vitória do Valencia sobre o Leganés - o arqueiro defendeu um pênalti e, de quebra, tornou-se o maior pegador de penalidades da história do Campeonato Espanhol. Já o lateral Bruno Peres cometeu pênalti na derrota da Roma para o Torino.

Confira como foram os brasileiros pelo mundo neste fim de semana:

Foram bem

Neymar

Sem Messi, que sofreu uma lesão muscular, coube a Neymar comandar o Barcelona contra o Sporting de Gijón no último sábado. O camisa 11 apareceu nos minutos finais para transformar o jogo em goleada - o craque marcou o terceiro gol e fechou a goleada por 5 a 0.

Pato

O Villarreal venceu o Osasuna pelo Espanhol e quem brilhou foi Alexandre Pato. O ex-jogador de Corinthians e São Paulo abriu caminho para o triunfo ao mostrar oportunismo e marcar de cabeça na área. Além disso, ele participou dos outros dois - feitos por Soriano e Sansone.
Reuters
Reuters

Philippe Coutinho

Philippe Coutinho segue nos seus melhores dias. O meio-campista deu a assistência para o primeiro gol do Liverpool na vitória por 5 a 1 sobre o Hull City. Minutos depois, participou também da jogada que resultou no pênalti do segundo gol. Coutinho ainda fez um golaço ao seu estilo: cortou pro meio e fez um golaço de fora da área.
Gonzalo Arroyo Moreno/Getty Images
Gonzalo Arroyo Moreno/Getty Images

Diego Alves

O goleiro do Valencia quebrou uma marca histórica no Campeonato Espanhol ao defender um pênalti na vitória por 2 a 1 sobre o Leganés. Diego Alves, assim, se isolou como o maior pegador de pênaltis da história do torneio, deixando para trás Andoni Zubizarreta. O brasileiro defendeu a cobrança de Szymanowski e evitou, assim, que seu time sofresse o empate.
Maurizio Lagana/Getty Images
Maurizio Lagana/Getty Images

Gabigol

O atacante estreou pela Inter de Milão no empate por 1 a 1 com o Bologna. Gabigol atuou por 17 minutos, não foi às redes, mas mostrou personalidade em campo, com muita movimentação e foi combativo sem a bola. O ex-atleta do Santos também chamou a torcida em um dos escanteios que bateu no San Siro.
Edoardo Goldaniga/Reuters
Edoardo Goldaniga/Reuters

Daniel Alves

O lateral da seleção foi o responsável direto pela vitória da Juventus sobre o Palermo. Daniel Alves, com um chute despretensioso da intermediária, foi responsável pelo gol contra que deu a vitória para Juventus. O brasileiro arriscou de longe e contou com um desvio da defesa adversária que resultou no único gol da partida aos 3 minutos do segundo tempo.

Foram mal

Eugene Hoshiko/AP
Eugene Hoshiko/AP

Ricardo Goulart

O Guangzhou perdeu a chance de disparar ainda mais na liderança do Campeonato Chinês. E o fato está ligado diretamente ao atacante Ricardo Goulart, que desperdiçou um pênalti nos acréscimos do primeiro tempo. Na etapa final, o placar de 0 a 0 persistiu. Se tivesse vencido o confronto com o quarto colocado, o time do brasileiro poderia ter aberto nove pontos na liderança.

Douglas

No reencontro com o ex-clube, o lateral brasileiro ganhou destaque por uma trapalhada. O ex-atleta do São Paulo entrou nos minutos finais da goleada do Barcelona no El Molinón e fez das suas: tropeçou na bola e caiu no gramado. O brasileiro, porém, foi à forra e também deu uma caneta no lateral Digne.
Marco Berorello/AFP Photo
Marco Berorello/AFP Photo

Bruno Peres

O lateral da Roma encarou seu ex-time na Itália, o Torino, e deixou a desejar pelo seu desempenho. Escalado pelo lado esquerdo da defesa, o brasileiro foi mal na marcação e cometeu um pênalti bobo no começo do segundo tempo, que resultou no segundo gol da equipe de Turim.
Andrew Couldridge/Reuters
Andrew Couldridge/Reuters

Fernandinho

O volante chamado por Tite na última convocação da seleção brasileira poderia ter deixado a vida do Manchester City mais tranquila sobre o Swansea fora de casa. Quando o placar apontava 2 a 1 para o time de Guardiola, Fernandinho perdeu uma chance incrível, quase na pequena área - a cabeçada saiu rente à trave. Por sorte, o gol não fez falta e a equipe marcou o terceiro gol em seguida. Depois, Fernandinho ficou cara a cara com o goleiro Fabianski, tentou driblá-lo e perdeu mais um gol.
Matt Dunham/AP Photo
Matt Dunham/AP Photo

David Luiz

O Chelsea mostrou extrema dificuldades no setor defensivo durante a goleada do Arsenal por 3 a 0. O time de Arsene Wenger abriu a vantagem ainda no primeiro tempo. David Luiz, mais uma vez, não foi bem. Se passou impune no primeiro gol, errou a cobertura no segundo e deu espaços para o rival concluir o placar.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos