No Real e até aposentados: onde estão os últimos campeões pelo São Paulo

Do UOL, em São Paulo

A fase do São Paulo em 2017 está longe de ser boa. O time foi eliminado de todas as competições que disputou e está na zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro. Com a esperança de dias melhores no novo treinador Dorival Júnior, o torcedor do time do Morumbi não comemora um título há quase cinco anos. Sabe quando foi a última vez? Em 2012, na Copa Sul-Americana, aquele time que tinha o ídolo Rogério Ceni e o destaque Lucas Moura.

O futuro reservou diferentes destinos aos jogadores que levantaram uma taça pela última vez pelo São Paulo desde então. Casemiro virou titular absoluto no Real Madrid, por exemplo, Rogério Ceni se aposentou, Lucas ainda não é unanimidade no PSG. 

Pensando nos bons momentos, relembre o elenco que formava o São Paulo naquele ano de conquista. Afinal, a fase deles é boa ou ruim? O torcedor sente mais saudade de quem? 

Os titulares da conquista

Leonardo Soares/UOL
Leonardo Soares/UOL

Rogério Ceni

O grande ídolo do clube paulista encerrou a carreira e assumiu o cargo de treinador do São Paulo, seu primeiro time na carreira como técnico. Acabou virando protagonista da má fase de 2017 e foi demitido recentemente.
Leonardo Soares/UOL
Leonardo Soares/UOL

Paulo Miranda

O jogador ficou no São Paulo até 2015, mas não chegou a se firmar como titular da zaga tricolor, tendo sido a primeira opção em momento de lesão do então titular Rafael Tolói, também em 2015. O zagueiro foi negociado com o austríaco Red Bull Salzburg, onde está até hoje e é titular.
Fernando Donasci/UOL
Fernando Donasci/UOL

Rafael Tolói

O zagueiro foi um dos destaques do clube na época do título da Sul-Americana e é um dos jogadores em alta ainda em 2017. Depois da conquista, foi emprestado ao futebol italiano e posteriormente vendido ao Atalanta, onde a boa temporada desperta interesse de grandes clubes. A Inter de Milão seria um dos interessados no brasileiro.
Wander Roberto/VIPCOMM
Wander Roberto/VIPCOMM

Rhodolfo

Rhodolfo também foi um dos que continuaram bem no São Paulo após a conquista da Sul-Americana. Deixou o clube do Morumbi rumo ao Grêmio por empréstimo em 2014 e acabou ficando no clube gaúcho até ser negociado com o Besiktas em 2015. Em junho voltou ao Brasil para vestir a camisa do Flamengo.
Fernando Donasci/UOL
Fernando Donasci/UOL

Bruno Cortês

O lateral esquerdo teve um bom início no São Paulo, mas não conseguiu uma sequência boa na equipe e acabou emprestado ao Benfica, Criciúma e Albirex Niigata (Japão) até ser contratado a custo zero pelo Grêmio do começo de 2017. Cortês vem atuando como titular do Grêmio.
EFE/Felipe Trueba
EFE/Felipe Trueba

Denilson

Formado pelo São Paulo, o jogador foi emprestado pelo Arsenal ao time do Morumbi entre 2011 e 2013 e voltou a ser atleta do clube paulista no período. Em 2015, no entanto, Denilson foi negociado com o Al-Wahda, time ao qual pertence até hoje. Esteve no Cruzeiro no último ano, onde não conseguiu se firmar e acabou liberado após jogar apenas cinco partidas.
Reuters/Nacho Doce
Reuters/Nacho Doce

Wellington

O volante era titular na equipe campeã da Sul-Americana e continuou no São Paulo após o título até 2014, quando foi emprestado ao Internacional e depois ao Vasco, onde está desde maio e ainda não se firmou como titular.
Juca Varella/Folhapress
Juca Varella/Folhapress

Jadson

Jadson foi bem no São Paulo e era titular da equipe campeã da Sul-Americana. Em 2013, brigou com a equipe contra o rebaixamento no Campeonato Brasileiro, mas após a chegada de Muricy Ramalho ao clube acabou sofrendo com lesões e perdeu espaço. Quem não se lembra da troca Jadson por Alexandre Pato entre os rivais Corinthians e São Paulo? Após período no futebol chinês, voltou ao Corinthians, onde vive boa fase e é líder do Campeonato Brasileiro.
Leonardo Soares/UOL
Leonardo Soares/UOL

Lucas

O grande destaque do time campeão da Sul-Americana de 2012, Lucas deixou o São Paulo logo depois da conquista rumo ao PSG por nada menos que 40 milhões de euros. Na equipe francesa, demorou a se firmar, mas sua última temporada foi uma das melhores levantando a possibilidade de um retorno à seleção brasileira.
Flavio Florido/UOL
Flavio Florido/UOL

Osvaldo

Osvaldo teve passagens pela Arábia Saudita e pelo Fluminense após deixar o São Paulo, mas conseguiu se firmar no Sport, onde é titular atualmente.
AFP PHOTO /Claudio SANTANA
AFP PHOTO /Claudio SANTANA

Willian José

Willian José vive ótima fase no Real Sociedad e foi destaque na temporada do futebol espanhol. Sondado por outras equipes no mercado da bola europeu como o Barcelona, segundo a imprensa europeia. O centroavante tem contrato com a Real Sociedad até julho de 2021 e uma multa de 40 milhões de euros (R$ cerca de 150 milhões). O time já avisou que o brasileiro não será negociado. Foram 12 gols no último Campeonato Espanhol, número que o fizeram artilheiro da equipe.
Almeida Rocha/Folhapress
Almeida Rocha/Folhapress

Ney Franco

O treinador está sem clube desde maio, quando foi demitido do Sport após perder a final da Copa do Nordeste para o Bahia. A passagem de Ney Franco pelo clube durou menos de dois meses.

Os reservas

Vipcomm
Vipcomm

Denis

O goleiro foi o escolhido para substituir Rogério Ceni após a aposentadoria do ídolo tricolor, mas uma sequência de más atuações o levou para o banco de reservas. A situação atual do jogador no clube não é das melhores: está se recuperando de uma lesão no ombro, não vinha sendo relacionado para os jogos da equipe e seu contrato não deve ser renovado.
Divulgação/Rubens Chiri/Site oficial do São Paulo
Divulgação/Rubens Chiri/Site oficial do São Paulo

Léo

Léo ainda pertence ao São Paulo, mas, depois de ter seu contrato renovado no final de 2016, foi emprestado pelo clube paulista ao Paraná. Na Copa do Brasil de 2017 Léo foi protagonista de um lance doloroso. Na partida entre Paraná e Atlético-MG, no final de maio, o goleiro levou a pior em uma dividida que resultou no gol de Fred. O jogador acabou acertado no olho e quebrou um osso da face precisando até colocar placas de titânio no rosto.
Leandro Moraes/UOL
Leandro Moraes/UOL

João Filipe

O zagueiro chegou ao São Paulo em 2011 por empréstimo, destacou-se e foi contratado em definitivo, mas não teve sequência na equipe após o título da Sul-Americana de 2012 e acabou sendo emprestado a diversos clubes em sequência: Náutico, Avaí e Tombense. Está sem jogar desde que teve seu contrato de empréstimo terminado com o Tombense em dezembro de 2016 e deixou o Avaí.
Luiz Pires/VIPCOMM
Luiz Pires/VIPCOMM

Édson Silva

O zagueiro se transferiu para o Estrela Vermelha, do futebol sérvio no final de 2015, onde foi campeão da Liga da Sérvia. No entanto, atrasos de salários e problemas com a documentação da família fizeram Édson Silva deixar o país na metade de 2016. Acabou sem clube até voltar ao Brasil e defender o Mirassol por menos de seis meses. Hoje o jogador está no Red Bull.
Jonne Roriz/Getty Images
Jonne Roriz/Getty Images

Douglas

O lateral nunca foi unanimidade na torcida são-paulina, mas era utilizado com frequência no São Paulo. Em 2014, no entanto, a vida de Douglas mudou. O jogador foi vendido para ninguém menos que o Barcelona. No clube catalão, ainda não conseguiu se firmar e foi emprestado para o Sporting Gijón na última temporada europeia. Voltou ao Barça, mas deve ser emprestado novamente.
Site oficial do São Paulo
Site oficial do São Paulo

Paulo Assunção

Paulo Assunção rescindiu seu contrato com o São Paulo em 2013 rumo ao futebol europeu. Defendeu o La Coruña e APO Levadiakos antes de encerrar a carreira, em 2014.
Arquivo Histórico do São Paulo FC
Arquivo Histórico do São Paulo FC

Casemiro

Formado no São Paulo, a carreira de Casemiro deslanchou ao deixar o time tricolor rumo à Europa. Foi vendido ao Real Madrid e depois de período de empréstimo ao Porto conseguiu virar titular absoluto da equipe de Zinedine Zidane e ganhou o apelido de "Casemito".
Paulo Whitaker/Reuters
Paulo Whitaker/Reuters

João Schmidt

João Schmidt conseguiu permanecer no São Paulo e ter bons momentos na equipe, o que despertou o interesse de clubes europeus. Vinha sendo usado por Rogério Ceni, mas no começo do mês o jogador se transferiu ao Atalanta.
NEWTON MENEZES/FUTURA PRESS/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO
NEWTON MENEZES/FUTURA PRESS/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

Rodrigo Caio

Rodrigo Caio é um dos principais jogadores do São Paulo atualmente e constantemente desperta o interesse de times de fora. Suas atuações pelo clube o levaram à seleção brasileira e sonha em fazer parte do grupo que disputará a Copa do Mundo de 2018 sob o comando do técnico Tite. Em 2015, o zagueiro quase se transferiu ao Valencia e atualmente tem seu nome especulado no Zenit.
Alexandre Schneider/Getty Images
Alexandre Schneider/Getty Images

Paulo Henrique Ganso

Ganso não chegou a ser unanimidade entre os torcedores do São Paulo, mas seus momentos de brilhantismo empolgaram e fizeram com que o meia fosse o principal atleta do time até deixar o clube rumo ao Sevilla em julho de 2016. No clube europeu, no entanto, sofre com críticas, busca se firmar e espera dias melhores na próxima temporada.
Mauro Horita/Estadão Conteúdo
Mauro Horita/Estadão Conteúdo

Cícero

Cícero voltou recentemente ao São Paulo por meio de empréstimo do Fluminense e tem contrato com a equipe até o final de 2018. É um dos titulares do time, mas ainda não conseguiu repetir as boas atuações de sua primeira passagem pelo time do Morumbi.
Rodrigo Capote/UOL
Rodrigo Capote/UOL

Maicon

Atualmente no Grêmio, Maicon é capitão do time gaúcho, mas vive uma temporada muito ruim na equipe por conta de lesão. O jogador teve três contusões em 2017 e ainda não conseguiu voltar a ter ritmo de jogo para ser novamente titular.
AP Photo/Andre Penner
AP Photo/Andre Penner

Luis Fabiano

Luis Fabiano voltou ao Brasil recentemente para defender o Vasco. Apesar da fase não ser a melhor da carreira, o jogador é um dos principais jogadores do clube carioca, que ocupa a 10ª colocação na tabela do Campeonato Brasileiro.
Reinaldo Canato/UOL
Reinaldo Canato/UOL

Ademilson

Ademilson não conseguiu se firmar no São Paulo e foi emprestado ao futebol japonês desde 2015. Depois de novo empréstimo com o Gamba Osaka, a equipe japonesa comprou o atleta do São Paulo no começo de 2017. Ademilson, no entanto, costuma a dizer em suas entrevistas que deseja voltar ao clube que o revelou.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos