Quem são os craques que ficarão de fora da Eurocopa?

Do UOL, em São Paulo

Reina; Lahm, Javi Martínez, Kompany e Fábio Coentrão; Pirlo, Verratti e Mata; Ribéry, Benzema e Diego Costa. No banco, nomes como Walcott, Januzaj e Fernando Torres. Sabe o que todos esses jogadores têm em comum, além de formarem um belo time? Todos ficarão de fora da Eurocopa de 2016.

Lesões, afastamentos, aposentadorias da seleção e opções do treinador são alguns dos motivos que tiraram vários nomes de peso do torneio continental, que neste ano será realizado na França. Quantos desses nomes não teriam vaga na seleção brasileira?

Confira as principais ausências a seguir - lembrando que a lista ainda pode aumentar, já que nem todas as seleções já divulgaram seus 23 convocados finais.

As 20 principais ausências da Euro

Reuters / Albert Gea
Reuters / Albert Gea

Benzema (França): afastado

Talvez o desfalque mais polêmico seja o do centroavante do Real Madrid. Ele foi afastado da seleção após se envolver em um escândalo com o colega Valbuena. Benzema é suspeito de contribuir para uma chantagem sexual contra o meia do Lyon, que foi extorquido para não ter um vídeo íntimo seu divulgado.
AFP PHOTO / PATRIK STOLLARZ
AFP PHOTO / PATRIK STOLLARZ

Danny (portugal): lesão

Se tem alguém sem sorte em relação a Eurocopas, esse alguém é o meia-atacante do Zenit. Danny também ficou de fora da Euro 2008 por problemas físicos. Desta vez, uma lesão no ligamento do joelho foi responsável por deixar Portugal com menos opções na frente.
JUSTIN TALLIS / AFP
JUSTIN TALLIS / AFP

Diego Costa (Espanha): opção técnica

O centroavante se naturalizou espanhol para jogar a Copa de 2014, mas foi vaiado em casa e fez um péssimo torneio enquanto a seleção favorita foi eliminada na primeira fase. Redenção na Euro? Nada disso: após uma temporada cheia de lesões e confusões pelo Chelsea, o técnico Vicente del Bosque deixou o sergipano de fora.
Francisco Seco/AP
Francisco Seco/AP

Fábio Coentrão (Portugal): lesão

Titular da lateral esquerda da seleção portuguesa há anos, Coentrão ficará de fora da Eurocopa após sofrer uma lesão muscular em abril, que precisou de cirurgia. Cristiano Ronaldo não terá seu parceiro habitual pela esquerda dessa vez.
Pierre-Philippe Marcou/AFP
Pierre-Philippe Marcou/AFP

Fernando Torres (Espanha): opção técnica

Mais um atacante espanhol que ficou de fora das preferências de Vicente del Bosque. Apesar da ótima forma recente pelo Atlético de Madri, Torres não conseguiu tirar espaço de Morata e Aduriz na seleção. Após ser campeão e fazer gols nas finais das edições de 2008 e 2012, ele vai ver a Euro 2016 de casa.
Andrew Yates/AFP
Andrew Yates/AFP

Januzaj (Bélgica): afastado

O caso do meia do Manchester United é único: ele não quer mais defender a seleção da Bélgica, e sim a do Kosovo, país de seu pai. Isso é possível porque, quando Januzaj fez a opção pelos belgas, a seleção kosovar ainda não estava oficialmente registrada na Fifa. Sendo assim, o promissor jogador foi afastado e ficou de fora da Euro.
Javier Soriano/AFP
Javier Soriano/AFP

Javi Martínez (Espanha): opção técnica

Antes apontado como um dos mais promissores jogadores da Europa, Martínez sofreu com lesões em temporadas recentes, voltou a jogar bem, mas não conseguiu recuperar seu espaço na seleção. O versátil defensor, que pode atuar como zagueiro ou volante, não entrou na lista da Espanha.
AP Photo/Hassan Ammar
AP Photo/Hassan Ammar

Kompany (Bélgica): lesão

Uma das muitas lesões musculares que o capitão da seleção teve nesta temporada foi responsável por tirá-lo da Eurocopa. Ele sentiu o problema na semifinal da Liga dos Campeões contra o Real Madrid, e a Bélgica terá que se virar sem seu principal defensor.
EFE/EPA/ANDREAS
EFE/EPA/ANDREAS

Lahm (Alemanha): aposentado da seleção

Ainda um dos melhores laterais direitos do mundo, Lahm decidiu não jogar mais pela seleção após ser o capitão do tetra na Copa do Mundo de 2014. E faz bastante falta para o técnico Joachim Löw, que deve improvisar o volante Emre Can na posição.
Giampiero Sposito/ Reuters
Giampiero Sposito/ Reuters

Marchiso (Itália): lesão

O volante da Juventus seria titular certo no meio-campo italiano, mas rompeu o ligamento do joelho esquerdo em abril e está fora da competição. Mais um problema para uma seleção que parece longe do nível das favoritas ao título.
Oli Scarff/AFP Photo
Oli Scarff/AFP Photo

Mata (Espanha): opção técnica

Deixar um meia da qualidade de Juan Mata de fora por opção técnica mostra a quantidade de talento que a Espanha tem nesta posição. Mesmo titular do Manchester United, o jogador não conseguiu ficar entre os 23 escolhidos de Del Bosque.
Carl Recine/Reuters
Carl Recine/Reuters

Mirallas (Bélgica): opção técnica

O veloz atacante do Everton, presença constante na seleção nos últimos anos, desta vez ficou apenas na lista reserva do técnico Marc Wilmots. O comandante preferiu apostar em nomes mais jovens como Origi e Batshuayi
David Ramos/Getty Images
David Ramos/Getty Images

Reina (Espanha): opção técnica

O goleiro teve uma excelente temporada com o Napoli e foi vice-campeão italiano. Tem apenas 33 anos. Mas Vicente del Bosque preferiu levar o jovem Sergio Rico, do Sevilla, como terceira opção, atrás do capitão Iker Casillas e de David de Gea, do Manchester United.
AFP PHOTO / CHRISTOF STACHE
AFP PHOTO / CHRISTOF STACHE

Ribéry (França): aposentado da seleção

Ribéry abandonou a seleção francesa após ficar de fora da Copa do Mundo de 2014 com um problema nas costas. Recentemente, porém, ele voltou a jogar muito bem pelo Bayern e esboçou o desejo de jogar pela França na Eurocopa em casa. Nada feito: o técnico Didier Deschamps o deixou de fora dos convocados.
Kamil Krzaczynski/AP
Kamil Krzaczynski/AP

Schneiderlin (França): opção técnica

O volante era nome certo na seleção e possivelmente titular até a temporada passada. Mas um ano bem abaixo das expectativas no Manchester United e a ascensão de Kanté, do campeão Leicester, tiraram seu espaço, e ele ficou apenas na lista reserva do técnico Deschamps.
AFP PHOTO / FRANCK FIFE
AFP PHOTO / FRANCK FIFE

Valbuena (França): opção técnica

Apesar da polêmica de chantagem sexual em que o meia do Lyon se envolveu nesta temporada, a razão dada pelo técnico Didier Deschamps para deixá-lo de fora foi mesmo uma opção técnica. O treinador citou as várias lesões e a presença de jogadores em boa fase na posição de Valbuena, como Payet, do West Ham, e Coman, do Bayern.
REUTERS/David Mdzinarishvili
REUTERS/David Mdzinarishvili

Verratti (Itália): lesão

Provavelmente o melhor jogador italiano da atualidade que não jogue em posições defensivas, Verratti fará uma falta tremenda para a seleção de Antonio Conte. Uma cirurgia de hérnia impedirá o criativo meio-campista do PSG de comandar sua seleção na Euro.
ADRIAN DENNIS / AFP
ADRIAN DENNIS / AFP

Walcott (Inglaterra): opção técnica

A eterna promessa inglesa ficou sem vaga no ataque da seleção de Roy Hodgson, especialmente após as espetaculares temporadas de Harry Kane e Jamie Vardy.
Jason Cairnduff/Reuters
Jason Cairnduff/Reuters

Welbeck (Inglaterra): lesão

Uma lesão no joelho acabou com as esperanças do atacante do Arsenal, um dos jogadores preferidos do técnico Roy Hodgson, de disputar a Eurocopa pela Inglaterra. Ainda bem que os britânicos têm Kane e Vardy em grande fase para compensar.
Frank Augstein/AP Photo
Frank Augstein/AP Photo

Zouma (França): lesão

O zagueiro do Chelsea se machucou ainda em fevereiro, mas a lesão no joelho foi séria e a estimativa de retorno era de seis meses. Uma baixa importante para o setor defensivo da seleção da casa.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos