Topo

Palmeiras

Sete vezes em que torcedores atacaram seu próprio time em protestos

Reprodução
Ônibus do Palmeiras foi atacado com objetos na chegada ao Allianz Parque Imagem: Reprodução

Do UOL, em São Paulo (SP)

2019-04-11T15:26:28

11/04/2019 15h26

Na noite de ontem, o ônibus com a delegação do Palmeiras sofreu um ataque em sua chegada ao Allianz Parque, antes da vitória por 3 a 0 sobre o Junior Barranquilla, pela Copa Libertadores. Objetos de vários tipos foram arremessados contra o veículo, que teve janelas quebradas.

Neste episódio, nenhum atleta palmeirense ficou ferido. Porém, em outros protestos realizados por 'torcedores' acabou ferindo jogadores, danificando carros dos profissionais e até roubando materiais esportivos das instituições.

Relembre outros casos:

  • Alexandre Sinato/UOL Esporte

    Torcedores do Corinthians invadem CT Joaquim Grava e apedrejam carros

    No dia 3 de fevereiro de 2011, os torcedores do Corinthians invadiram o CT Joaquim Grava armados e apedrejaram os carros dos jogadores que estavam estacionados. O motivo: no dia anterior, o Alvinegro perdeu para o Tolima por 2 a 0, na Colômbia, e deu adeus de forma precoce à Copa Libertadores.

  • Reprodução

    Torcida do Palmeiras picha muro e depreda carro do atacante Luan

    No dia 6 de maio de 2011, a torcida do Palmeiras pichou os muros que cercavam o Palestra Itália com críticas ao atacante Luan e o meia Rivaldo. Além disso, de acordo com a diretoria da equipe, na época, um coquetel molotov foi jogado por cima do muro e atingiu o carro de Luan. No dia anterior aos protestos, o Palmeiras sofreu uma goleada por 6 a 0 para o Coritiba, pela Copa do Brasil.

  • Carlos Padeiro/UOL

    Torcedores do São Paulo invadem CT e roubam materiais esportivos

    No dia 27 de agosto de 2016, parte da torcida do São Paulo invadiu o CT da Barra Funda. Além disso, agrediram alguns jogadores que participaram da reunião com os torcedores e roubaram bolas e roupas de treino da equipe. Naquela semana, o Tricolor perdeu para o Juventude e posteriormente foi eliminado pela equipe gaúcha nas oitavas da Copa do Brasil daquele ano.

  • Fernando Santos/Folhapress

    Torcedores do Santos agrediram Fábio Costa após partida do Brasileirão

    Em 21 de setembro de 2006, o ex-goleiro Fábio Costa bateu boca com alguns torcedores e acabou sendo agredido quando saía do Estádio Vila Belmiro. Os agressores atacaram cacos de vidro no goleiro, que também revidou o ataque e teve que ser contido por seguranças do clube. Fábio Costa teve lesão na cabeça e um corte na mão. A partida que marcou o incidente foi entre o Santos e o Fluminense, o jogo acabou empatado em 1 a 1 e, para a torcida, o maior culpado pelo empate foi Fábio Costa.

  • Reprodução Internet

    Torcida do Atlético-MG protesta na frente de CT e ataca carros de jogadores

    No dia 29 de abril de 2017, torcedores do Atlético-MG protestaram na Cidade do Galo. Na hora da saída dos jogadores, eles fizeram uma cobrança e deram chutes em alguns carros. O jogador que mais se incomodou com a situação foi o lateral-direito Marcos Rocha que usou suas redes sociais para repudiar a ação. Os torcedores pediam mais raça aos jogadores e vitória nos clássicos contra o Cruzeiro. Ao fim da temporada, Marcos Rocha deixou o Atlético-MG e foi para o Palmeiras.

  • Adriano Vizoni/Folha Imagem

    Vágner Love é agredido por torcedores do Palmeiras em saída de banco

    No dia 1º de dezembro de 2009, o atacante Vágner Love foi agredido por torcedores do Palmeiras quando estava saindo de uma agência bancária em São Paulo. Naquela temporada, a equipe alviverde brigou pelo título por toda competição, mas acabou o ano até sem a vaga para a Copa Libertadores. Após desgaste com torcida e diretoria, o atacante transferiu-se para o Flamengo no ano seguinte.

  • Rosiron Rodrigues/Goiás E.C.

    Torcedores do Goiás invadem CT e agridem zagueiro Bruno Aguiar

    No dia 26 de agosto de 2017, a torcida do Goiás invadiu o CT da equipe. Os torcedores protestavam contra a péssima campanha da equipe na série B do Campeonato Brasileiro e o risco de rebaixamento da equipe. No momento da invasão, todos os jogadores do Goiás já haviam sido liberados, apenas o zagueiro Bruno Aguiar fazia tratamento para se recuperar de lesão. Mesmo lesionado, o jogador sofreu agressão dos torcedores e teve escoriação no rosto.