Trabalho de Cuca já mostra jogadores em alta e em baixa; confira avaliação

Diego Salgado

Do UOL, em São Paulo

Cuca completou 11 partidas à frente do Palmeiras no último domingo. Embora não tenha conseguido levar o time à final do estadual e às oitavas de final da Libertadores, o treinador ajudou a equipe a recuperar a confiança após fase ruim com Marcelo Oliveira e com ele próprio.

O Palmeiras de Cuca está invicto há sete jogos depois de perder as quatro primeiras partidas. Nesse cenário de recuperação e fortalecimento, alguns jogadores do elenco obtiveram um melhor desempenho. Outros, em contrapartida, perderam espaço na equipe alviverde (veja abaixo).

Parte do elenco de 37 atletas se manteve na mesma condição, como o goleiro Fernando Prass, o zagueiro Vitor Hugo e o meia Allione. As contusões influem também nas decisões de Cuca. Dudu, Moisés e Cristaldo, por exemplo, tiveram de conviver com problemas físicos nas últimas semanas.

Outros ainda não tiveram a chance de entrar em campo em 2016. São os casos do volante Rodrigo, do zagueiro Nathan, do atacante Luan e do meia Fellype Gabriel. Leandro Almeida, por sua vez, só disputou os dois primeiros jogos oficiais da temporada.

O time alviverde ficará longe dos gramados por 20 dias depois da eliminação no Campeonato Paulista. O Palmeiras voltará a campo somente no dia 14 de maio, contra o Atlético-PR, na abertura do Brasileirão.

Jogadores em alta

Cesar Greco/Ag Palmeiras
Cesar Greco/Ag Palmeiras

Cleiton Xavier

O camisa 10 voltou a atuar depois de quase oito meses parado. As chances foram dadas por Cuca, que o colocou em campo logo no primeiro jogo em que o relacionou (contra o River Plate-URU), Cleiton ainda ficou no banco diante do São Bernardo e recebeu mais uma oportunidade na semifinal do Paulistão.
Mauro Horita/AGIF
Mauro Horita/AGIF

Alecsandro

Titular em nove dos 11 jogos de Cuca à frente do time, o atacante é o artilheiro da equipe com o treinador no comando: são cinco gols (ao lado de Gabriel Jesus). Alecsandro tem se destacado também pela atuação fora da área, como meia centralizado. Tornou-se peça-chave para o Palmeiras de Cuca.
Cesar Greco/Ag Palmeiras
Cesar Greco/Ag Palmeiras

Gabriel Jesus

Atuando mais próxima da área, sem a necessidade de marcar o lateral adversário, o atacante de 19 anos melhorou o desempenho, principalmente no ofício de marcar gols. Com Cuca e nessa nova posição, Gabriel Jesus marcou cinco dos nove gols na temporada 2016.
Cesar Greco/Ag Palmeiras
Cesar Greco/Ag Palmeiras

Róger Guedes

Em 15 dias, o jovem atacante foi contratado, inscrito no Campeonato Paulista e relacionado, com chances de entrar em campo. No último domingo, Róger foi titular contra o Santos e atuou os 90 minutos da partida válida pela semifinal do Paulistão.
EFE/Gaston Britos
EFE/Gaston Britos

Jean

Com Cuca, o jogador passou a atuar na lateral direita, deixando o setor de meio-campo -- papel que desempenhava com Marcelo Oliveira. A mudança foi positiva para Jean, que ganhou a vaga de Lucas, e para o time alviverde, que encontrou maior solidez defensiva.
AP Photo/Andre Penner
AP Photo/Andre Penner

Gabriel

O volante ganhou uma vaga no time titular logo na estreia de Cuca, depois de se recuperar de uma grave lesão no joelho. Apesar da concorrência, Gabriel entrou em campo oito vezes nos últimos 11 jogos e ganhou a vaga de primeiro volante, que era de Thiago Santos antes da chegada de Cuca.
AP Photo/Andre Penner
AP Photo/Andre Penner

Egídio

Mais um jogador que ganhou uma vaga no time com Cuca. O lateral esquerdo, reserva da equipe de Marcelo, foi escalado como titular em nove jogos com o novo treinador. Nessa condição, Egídio tem mostrado força nas descidas ao ataque e até na bola parada. Ele ainda marcou um gol, na vitória por 4 a 0 sobre o River.
Cesar Greco/Ag Palmeiras
Cesar Greco/Ag Palmeiras

Matheus Sales

Destaque da final da Copa do Brasil, o jovem volante perdeu espaço no começo deste ano. Ele, porém, voltou a ter mais chances a partir da primeira vitória de Cuca no clube, contra o Rio Claro (3 a 0). Desde então, só perdeu uma partida, sempre atuando como titular, no lugar de Arouca.
Cesar Greco/Ag Palmeiras
Cesar Greco/Ag Palmeiras

Rafael Marques

Com Cuca, o atacante se tonou a melhor opção de ataque para o segundo tempo. Foi dessa forma que ele marcou um gol na vitória por 3 a 0 sobre o Rio Claro e conseguiu empatar o clássico com o Santos no último domingo. Rafael Marques não marcou sob o comando de Marcelo em 2016.
AFP PHOTO / NELSON ALMEIDA
AFP PHOTO / NELSON ALMEIDA

Thiago Martins

Titular absoluto há sete partidas, o zagueiro é um dos trunfos de Cuca na defesa. O Palmeiras do treinador ainda não perdeu com a dupla Thiago Martins e Vitor Hugo em campo: são cinco vitórias, dois empates e apenas seis gols sofridos.

Jogadores em baixa

Cesar Greco/Ag Palmeiras
Cesar Greco/Ag Palmeiras

Barrios

O centroavante paraguaio perdeu a vaga no comando do ataque para Alecsandro e foi titular em dois jogos com Cuca. Barrios salvou o Palmeiras contra o Rosario Central-ARG (3 a 3) e o Mogi Mirim (2 a 1), mas tem tido cada vez menos chance. Na semifinal diante do Santos, o atacante perdeu um dos pênaltis da decisão na Vila.
Cesar Greco/Ag Palmeiras
Cesar Greco/Ag Palmeiras

Zé Roberto

O veterano disputou 14 partidas na temporada, apenas cinco com Cuca, nenhuma delas como lateral esquerdo (Egídio e Victor Luis foram escalados). Zé ganhou chances como meia esquerda, mas deixou de ser opção imediata do comandante nos últimos jogos.
REUTERS/Paulo Whitaker
REUTERS/Paulo Whitaker

Thiago Santos

Titular com Marcelo Oliveira, o volante foi substituído por Gabriel nos últimos jogos. Com Cuca, começou jogando na estreia do técnico (derrota por 1 a 0 para o Nacional) e na goleada para o Água Santa. Thiago ainda jogou alguns poucos minutos diante de Rio Claro e Corinthians.
Cesar Greco/Ag Palmeiras
Cesar Greco/Ag Palmeiras

Robinho

Apesar de ser um dos poucos jogadores a atuarem nas 11 partidas de Cuca, o meia foi substituído pelo treinador nos últimos sete jogos, sempre antes da metade da etapa final. O treinador palmeirense optou pelas entradas de Zé Roberto, Dudu, Cleiton Xavier e até do lateral Lucas.
Eduardo Anizelli/Folhapress
Eduardo Anizelli/Folhapress

Lucas

Titular absoluto desde o começo da temporada passada, Lucas só foi escalado três vezes como titular na era Cuca. As boas atuações de Jean dificultam o retorno. Ele pôde disputar a parte final de algumas partidas, sem conseguir, entretanto, recuperar o prestígio.
Cesar Greco/Ag Palmeiras
Cesar Greco/Ag Palmeiras

Erik

Reforço de R$ 13 milhões, o atacante foi titular duas vezes com Cuca e ainda disputou três partidas incompletas. Apesar disso, Erik não ainda não marcou gols pelo clube. Pior: a revelação do Brasileirão 2015 perdeu espaço para Róger Guedes.
Cesar Greco/Ag Palmeiras
Cesar Greco/Ag Palmeiras

Roger Carvalho

O zagueiro só teve uma oportunidade com Cuca: na histórica goleada de 4 a 1 para o Água Santa. Desde então, Roger Carvalho não conseguiu voltar à titularidade, tampouco entrou em campo no segundo tempo.
Cesar Greco/Ag Palmeiras
Cesar Greco/Ag Palmeiras

Régis

Cuca escalou o meio-campista apenas uma vez, no intervalo da partida contra o Água Santa. Hoje, Régis teria de superar alguns concorrentes no setor criativo do time, como Allione, Cleiton Xavier, Robinho e até Zé Roberto e Dudu.
Cesar Greco/Ag Palmeiras
Cesar Greco/Ag Palmeiras

João Pedro

O lateral era teoricamente o reserva imediato de Lucas, mas não acabou preterido nos últimos jogos, mesmo sem o antigo titular em campo. João Pedro foi escalado somente duas vezes e vou Jean tomar conta da posição.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos