Veja quais são as ameaças dos grupos dos brasileiros na Libertadores

Do UOL, em São Paulo

Começa nesta terça-feira (16) a disputa da fase de grupos da Libertadores da América, que terá na atual edição cinco clubes brasileiros em busca do cobiçado troféu continental.

A Libertadores 2016 promete ser uma das mais disputadas até hoje. Dos 32 clubes classificados para a fase de grupos, 15 deles já venceram o torneio em alguma oportunidade, totalizando 33 conquistas dentre as 56 edições.

Confira as principais ameaças dos grupos dos brasileiros.

Ameaças dos grupos dos brasileiros na Libertadores

Reprodução/Site oficial River Plate
Reprodução/Site oficial River Plate

Grupo 1 (River Plate, The Strongest, Trujillanos e São Paulo)

O São Paulo precisará ficar de olho no forte meio-campo do River Plate, que conta com nomes experientes como Leonardo Pisculichi, Lucho González e Andrés D´Alessandro. A tendência é que a briga pela primeira colocação do grupo fique entre o clube paulista e os atuais campeões da Libertadores.

Já o The Strongest contará com Alejandro Chumacero, artilheiro do clube na última temporada no campeonato local, além da já tradicional altitude de La Paz, já que o estádio do clube boliviano está a 3.660 metros no nível do mar. O modesto Trujillanos, da Venezuela, disputa a Libertadores pela terceira vez em sua história e contará com os gols de José Torrealba e James Cabezas para surpreender no torneio.
Reprodução/Site oficial do Nacional
Reprodução/Site oficial do Nacional

Grupo 2 (Nacional, Palmeiras, Rosario Central e River Plate-URU)

O Palmeiras terá pela frente velhos conhecidos na briga por uma vaga nas oitavas de final da Libertadores da América. Após disputar um torneio e partidas amistosas no Uruguai, a equipe alviverde já enfrentou o Nacional e o River Plate-URU, duas equipes com quem medirá forças no torneio continental.

O Nacional tem diversos conhecidos do futebol brasileiro, especialmente do torcedor palmeirense. No clube estão Sebástian Eguren e Maurício Victorino, atletas que passaram pelo clube recentemente. Já o River Plate-URU, apesar de ter atuado com alguns reservas, foi derrotado pela equipe alviverde por 4 a 0 e não deverá oferecer riscos. O maior perigo estará nos argentinos do Rosario Central, que liderados por Marco Rúben, vão em busca de seu primeiro título no torneio continental.
AFP PHOTO / MARTIN BERNETTI
AFP PHOTO / MARTIN BERNETTI

Grupo 5 (Atlético-MG, Colo-Colo, Melgar, Independiente Del Valle)

O Atlético-MG entra em disputa pelo segundo título da Libertadores da América tendo que superar, especialmente, o Colo-Colo para garantir uma vaga no mata-mata. A equipe chilena conta com um velho conhecido da torcida do Flamengo: o meio-campista Gonzalo Fierro. Além do chileno, os veteranos Jean Beausejour e Justo Villar são alguns dos destaques da equipe.

Já o Melgar, do Peru, aposta nos atacantes peruanos Édgar Palma e Ysrael Zuñiga, responsáveis por boa parte dos gols do clube peruano na última temporada. Por fim, os principais jogadores do Independiente Del Valle são meia-atacante Gabriel Cortez e o meia José Angulo.
EFE/Neco Varella
EFE/Neco Varella

Grupo 6 (San Lorenzo, LDU, Grêmio e Toluca)

Para seguir a caminhada rumo ao tricampeonato, o Grêmio precisará diversos jogadores que já estiveram ligados ao futebol brasileiro. O principal rival do grupo deverá ser o San Lorenzo, que ainda conta com boa parte do elenco campeão do torneio em 2014, como Leandro Romagnoli e Julio Buffarini, que chegaram a negociar suas transferências para clubes brasileiros.

Já a LDU aposta nesta temporada em jogadores que já tiveram passagem pelo futebol brasileiro: no elenco estão Carlos Tenório (ex-Vasco), Luis Bolaños (ex-Santos e Internacional) e Néicer Reasco (ex-São Paulo). Completa o grupo o Toluca, que aposta na dupla de ataque formada por Uribe e Triverio, que juntos marcaram 19 gols no Torneio Apertura de 2015. Além disso, os mexicanos contam com um velho conhecido da torcida do Flamengo e do Coritiba: Darío Botinelli.
Norberto Duarte/AFP Photo
Norberto Duarte/AFP Photo

Grupo 8 (Corinthians, Cerro Porteño, Independiente Santa Fe e Cobresal)

Em sua chave, o Corinthians terá um velho conhecido: o Cerro Porteño. A equipe brasileira já enfrentou os paraguaios em cinco oportunidades, sendo quatro pela Copa Libertadores. Como resultado de maior destaque, está a vitória por 8 a 2 em 1999. Dois conhecidos do futebol brasileiro integram o elenco do Cerro Porteño: os atacantes Ortigoza, ex-Cruzeiro e Palmeiras, e Guillermo Beltrán, ex-Vitória. O principal destaque, no entanto, é o veterano Jonathan Fabbro, de 34 anos. Conhecido também por namorar a "musa da Copa do Mundo de 2010", Larissa Riquelme.

Vindo da pré-Libertadores, o Independiente Santa Fe tem como sua principal aposta as jogadas aéreas com Yerry Mina. Apesar de ser zagueiro, o jovem de 21 anos já balançou as redes três vezes na atual edição da Libertadores, todas as vezes de cabeça. Já o Cobresal, clube conhecido por ter revelado o ídolo chileno Ivan Zamorano, tem em Ever Cantero sua esperança de sucesso. Somando o último Clausura e o Apertura, o paraguaio balançou as redes em 17 oportunidades.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos