11 vovôs que ainda rendem e podem bater um "bolão" em 2019

Do UOL, em Santos (SP)

  • Rodrigo Gazzanel/Ag. Corinthians

    Danilo jogou pouco, mas foi decisivo para confirmar a permanência do Corinthians na elite do Brasileiro

    Danilo jogou pouco, mas foi decisivo para confirmar a permanência do Corinthians na elite do Brasileiro

Não só pela experiência acumulada ao longo dos anos, mas muitos jogadores que já passaram dos 30 ainda têm muita lenha para queimar e podem ser bons nomes para reforçar o seu time na temporada 2019. O UOL Esporte preparou uma lista com alguns desses 'vovôs' que seguem atuando em alto nível e, com isso, continuam com mercado no futebol brasileiro. Confira:

CONFIRA A LISTA DOS 'VOVÔS'

REUTERS/Paulo Whitaker
REUTERS/Paulo Whitaker

Valdívia (Colo-Colo)

Aos 35 anos, Jorge Valdívia mostrou no Colo-Colo, especialmente nos jogos da Libertadores deste ano, que ainda pode ser útil ao time que apostar em seu futebol. O Mago ajudou a equipe chilena a eliminar o Corinthians nas oitavas de final do torneio sul-americano e ainda teve boa atuação contra o ex-time Palmeiras, apesar da eliminação - nas quartas. Tem contrato até o fim de 2019.
© Washington Alves/Light Press/Cruzeiro
© Washington Alves/Light Press/Cruzeiro

Rafael Sobis (Cruzeiro)

Aos 33 anos, Sobis atuou apenas por 37 vezes das mais de 70 partidas do Cruzeiro em 2018. Nas 17 ocasiões que começou como titular, a maioria delas foi de partidas pelo Brasileiro que os principais atletas foram poupados. Com forte concorrência, teve pouquíssima participação nas decisões da Libertadores e Copa do Brasil, mas terminou o ano em quarto na artilharia (atrás de Thiago Neves, Arrascaeta e Raniel) e mostrou que ainda pode ser útil em outro clube.
Compartilhe
Thiago Ribeiro/AGIF
Thiago Ribeiro/AGIF

Maxi López (Vasco)

O Vasco decidiu apostar na experiência de Maxi López para tentar solucionar seus problemas de ataque. Com 34 anos, o argentino carregava em seu currículo passagens por clubes como Barcelona e Milan e, mesmo sob certa desconfiança se poderia ainda render, deu resultados rápidos. Em 19 jogos, fez sete gols e deu cinco assistências, sendo a principal peça a livrar a equipe do rebaixamento no Brasileiro.
Carlos Gregório Jr/Vasco.com.br
Carlos Gregório Jr/Vasco.com.br

Leandro Castán (Vasco)

Leandro Castán foi outro experiente que funcionou. Aos 32 anos, vinha em baixa no futebol italiano após se recuperar de um grave problema no cérebro que o deixou um ano parado e quase encerrou sua carreira. No Vasco, disputou 15 partidas e se tornou capitão e titular absoluto, algo que despertou o interesse do Corinthians em repatriá-lo. As negociações seguem e o jogador tem contrato até dezembro de 2019 - assim como Maxi López.
Compartilhe
Cleber Yamaguchi/AGIF
Cleber Yamaguchi/AGIF

Jonathan (Atlético-PR)

Titular absoluto do Atlético-PR com Tiago Nunes, Jonathan ainda carrega consigo a qualidade que o fez chegar à Internazionale de Milão no início desta década. Experiente, vem sendo peça-chave na campanha que colocou o time paranaense na grande decisão da Copa Sul-Americana - que será disputada nesta quarta. Está com 32 anos e tem contrato até dezembro de 2020.
Ricardo Duarte/Inter
Ricardo Duarte/Inter

D'Alessandro (Internacional)

Com 37 anos, D'Alessandro viveu uma temporada atípica. Ciente de que vive 'outro momento' da carreira, o gringo conviveu com o banco de reservas boa parte de 2018, mas voltou a ser titular e importante para o terceiro lugar no Brasileiro ao fim da disputa. Tem vínculo por mais um ano com o Internacional.
Ricardo Duarte/Inter
Ricardo Duarte/Inter

Paolo Guerrero (Internacional)

Aos 34 anos, Paolo Guerrero foi a principal contratação do Inter para 2018, mas não conseguiu jogar. Quado estrearia, teve a liminar que o autorizou a jogar a última Copa do Mundo retirada na Justiça. Ainda assim carrega a esperança dos colorados e, em abril, quando acaba a punição por doping, poderá comprovar tal expectativa.
Renato Padilha/AGIF
Renato Padilha/AGIF

Wellington Paulista (Chapecoense)

Wellington Paulista foi uma das peças principais da Chapecoense na reta final do Campeonato Brasileiro. Depois de ficar afastado do elenco por dois meses, foi reintegrado a pedido de Claudinei Oliveira e ajudou o time a permanecer na elite. Aos 34 anos, ele tem contrato com a Chape até o fim de 2019.

UOL Cursos Online

Todos os cursos