Zé Roberto foi o último a parar. Por onde andam os 22 da seleção de 1998?

Rodrigo Trindade

Do UOL, em São Paulo

  • Mark Thompson /Allsport

Aos 43 anos, Zé Roberto foi o último dos membros da seleção brasileira de 1998 ao anunciar a aposentadoria. O palmeirense se despediu da torcida alviverde na vitória de segunda-feira (27) contra o Botafogo, dois anos depois dos últimos remanescentes daquela geração - Dida e Rivaldo jogaram até 2015.

O UOL Esporte buscou o paradeiro de todos os 22 convocados por Zagallo para aquele Mundial, que terminou com derrota por 3 a 0 para a França e o vice-campeonato do mundo. Os caminhos não foram muitos. A maioria se manteve próxima ao esporte, seja em comissões técnicas, gestão de clubes ou mesmo como empresários de atletas. A política foi outra área explorada pelos ex-atletas.

Confira o paradeiro dos 22 de 1998

Lucas Figueiredo/CBF
Lucas Figueiredo/CBF

1

Taffarel

Aposentado desde 2003, o goleiro da Copa da França é o preparador de goleiros da seleção brasileira. Antes de assumir o cargo no Brasil, trabalhou na mesma função no Galatasaray.
Alastair Grant/AP
Alastair Grant/AP

2

Cafú

O lateral direito ainda jogou mais duas copas pelo Brasil, se aposentando em 2008 aos 38 anos. Tem uma fundação que leva seu próprio nome e visa combater a desigualdade social. O ex-jogador é recorrentemente convidado a eventos esportivos

3

Júnior Baiano

Titular na zaga em 1998, Júnior Baiano continuou em atividade até 2009, quando encerrou a carreira no Miami FC. Estagiou com Vanderlei Luxemburgo no Flamengo em 2012 antes de começar a carreira como treinador no Santa Helena, na segunda divisão de Goiás. A empreitada não deu muito certo, mas o ex-jogador continuou estudando para buscar uma recolocação como treinador: estagiou no Santos em 2014 e na Ponte Preta neste ano.

4

Aldair

Um dos mais veteranos em 1998, o zagueiro Aldair teve carreira longa - aos 41 anos em 2007, ele aceitou um convite para jogar no Murata, time de San Marino. A aposentadoria veio em 2010, e atualmente ele atua como empresário da agência LM03.

5

César Sampaio

Parceiro de Dunga no meio-campo em 1998, César Sampaio jogou até 2004 no futebol brasileiro e encerrou a carreira como atleta em 2006, na Indonésia. Do lado de fora dos campos, atuou na gestão esportiva, tendo como passagem de maior destaque a pelo Palmeiras, como gerente de futebol entre 2011 e 2012. É presidente do Comercial Tietê, clube do interior paulista que está sem divisão.
AP Photo/Doug Mills
AP Photo/Doug Mills

6

Roberto Carlos

O lateral esquerdo jogou mais duas Copas do Mundo pelo Brasil, se aposentando em 2012, após passagem pelo russo Anzhi Makhachkala. Desde então, treinou Anzhi Makhachkala (interinamente), Sivasspor, Belediyespor e Dehli Dynamos (como treinador e jogador). No início de 2016, Roberto Carlos voltou a trabalhar com o Real Madrid, como embaixador.

7

Giovanni

Ídolo do Santos, Giovanni encerrou a carreira no clube paulista em 2010. Desde então, manteve o perfil discreto, aparecendo em eventos do time alvinegro quando convidado, como uma exposição nova do Memorial das Conquistas inaugurada em 2017.
Jim Rogash/Getty Images/AFP
Jim Rogash/Getty Images/AFP

8

Dunga

O capitão do tetra deixou o futebol em 2000, atuando pelo Internacional. Seis anos depois, voltou para trabalhar como treinador da seleção brasileira, treinando a seleção durante todo ciclo da Copa de 2010 e caindo nas quartas de final do Mundial. Passou anos desempregado até assumir o Inter em 2013, onde conquistou o Campeonato Gaúcho mas não durou a temporada inteira. Em 2014, retornou à seleção, ficando até 2016, quando foi sucedido por Tite.
Reprodução/TV Corinthians
Reprodução/TV Corinthians

9

Ronaldo

Craque da seleção de 1998, Ronaldo se despediu do futebol em 2011, após passagem pelo Corinthians. Aposentado, ele continuou a trabalhar com o esporte, fundando a agência de marketing 9ine para gerenciar a carreira de atletas. Além disso, foi presidente do Fort Lauderdale Strikers, time da liga equivalente à segunda divisão dos EUA. Atualmente, Ronaldo aparece como comentarista na TV Globo.
Reprodução
Reprodução

10

Rivaldo

Melhor do mundo no ano seguinte à Copa de 1998, Rivaldo continuou jogando até 2015, quando se dividiu como presidente e atleta do Mogi Mirim. Após seu último gol pelo clube do interior paulista, o craque também renunciou o turbulento mandato como presidente da equipe.

11

Émerson

Um dos volantes da equipe de Zagallo, Émerson se aposentou após passagem pelo Santos em 2009. Chegou a atuar como auxiliar técnico do Grêmio em 2012 e chegou a se inscrever na eleição presidencial do clube gaúcho em 2014. Além disso, mantém o Fragata Futebol Clube, que forma jogadores e mantém times de base em Pelotas, no Rio Grande do Sul.

12

Carlos Germano

Aposentado do futebol desde 2005, o goleiro reserva de Taffarel fez como alguns de seus colegas e passou a trabalhar na comissão técnica de clubes. Atualmente sem equipe, Carlos Germano foi preparador de goleiros do Vasco de 2008 a 2014.

13

Zé Carlos

Colega de Zé Roberto nos tempos de Portuguesa, Zé Carlos fez toda sua carreira dentro do futebol brasileiro, encerrando a carreira em 2005 pelo Noroeste. Morando em Presidente Prudente, no interior paulista, o lateral direito iniciou a carreira política e é pré-candidato a deputado estadual pelo PR.

14

Gonçalves

Jogador do Botafogo na época da Copa, Gonçalves jogou até 1999, quando se aposentou pelo Internacional. Após experiências como comentarista esportivo em rádios, o ex-defensor mantém uma escolinha de futebol no Rio de Janeiro, mas mora e trabalha nos Estados Unidos. Além disso, tem uma empresa de consultoria e vem ao Brasil a cada três meses.

15

André Cruz

Um dos zagueiros da seleção de 1998, André Cruz encerrou a carreira no futebol em 2004 pelo Goiás. Atualmente é consultor técnico e diretor no Velo Clube de Rio Claro, interior de São Paulo, e dono de uma escolinha de futebol em Campinas.
AP Photo/Andre Penner
AP Photo/Andre Penner

16

Zé Roberto

Único da turma que ainda não se aposentou - o fará ao final desta temporada -, o palmeirense Zé Roberto está com 43 anos e já tem futuro definido: assumirá um cargo na diretoria do clube alviverde.
Dudu Macedo/Fotoarena/Estadão Conteúdo
Dudu Macedo/Fotoarena/Estadão Conteúdo

17

Doriva

Volante reserva, Doriva teve carreira longa, atuando até 2007. Pretendia jogar o Campeonato Paulista de 2008 pelo Mirassol, mas uma arritmia cardíaca detectada em exames forçou a aposentadoria precoce. Seguiu carreira dentro do futebol como treinador, começando no Ituano e, desde então, passando por diversos times da primeira divisão nacional. Em 2018 treinará o Novorizontino no Paulista.
Giuseppe Bellini/Getty Images
Giuseppe Bellini/Getty Images

18

Leonardo

Meio-campista em 1998, Leonardo se despediu do futebol em 2003, pelo Milan. Desde que deixou o esporte, atuou em diversas fuções: foi dirigente do clube italiano, comentarista de TV e, desde 2009, teve experiências como treinador. Passou por Milan e Inter de Milão, ficou anos sem time e voltou a trabalhar como técnico em 2017, no Antalyaspor.
Divulgação
Divulgação

19

Denilson

Tendo sua passagem pelo Palmeiras até 2009 como a última expressiva na carreira (que durou até 2010), Denilson faz sucesso como comentarista da TV Bandeirantes. Ele é companheiro de Renata Fan na atração diária do canal de TV aberta.
Celso Pupo / Fotoarena
Celso Pupo / Fotoarena

20

Bebeto

Parceiro de Ronaldo no ataque da seleção de 1998, Bebeto entrou para a carreira política. Ele é desde 2011 deputado estadual pelo Rio de Janeiro, fazendo parte do PDT.
Reprodução
Reprodução

21

Edmundo

Reserva em 1998, Edmundo encerrou a carreira em 2008, pelo Vasco. Depois de se despedir dos gramados, iniciou a carreira como comentarista na RedeTV!, passando pela Band até chegar onde está atualmente: no Fox Sports.

22

Dida

Então terceiro goleiro da seleção, Dida fez história no Milan e ainda foi a duas Copas do Mundo, em 2006 como titular do Brasil. Foi um dos jogadores mais longevos do time de 1998, atuando até 2015, quando encerrou a carreira vestindo a camisa do Internacional. Desde então, fez curso de Gestão Técnica no Futebol e concluiu a ?licença A? da CBF. Ele atuou por três meses como auxiliar técnico do ex-colega Seedorf no Shenzen FC, da segunda divisão chinesa.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos