Topo

Atlético-MG


Atlético-MG mapeia o mercado da América do Sul e tem parceiros por reforços

Bruno Cantini/Divulgação/Atlético-MG
Rui Costa, diretor de futebol do Atlético-MG Imagem: Bruno Cantini/Divulgação/Atlético-MG

Do UOL, em Belo Horizonte

2019-05-26T04:00:00

26/05/2019 04h00

O Atlético-MG espalhou observadores pela América do Sul a fim contratar reforços para o elenco comandado por Rodrigo Santana de forma interina.

Rui Costa, diretor de futebol do clube desde abril passado, encontrou empresários que podem atuar em parceria com o clube a fim de buscar nomes para o plantel.

O time de "olheiros" procura um zagueiro, um lateral esquerdo, um volante e um meia-atacante neste mercado da bola. Um dos agentes que ajuda o Galo na busca por reforços é André Cury, empresário que esteve no lançamento da camisa do Galo, há aproximadamente duas semanas. Na ocasião, de acordo com o apurado pelo UOL Esporte, ele se reuniu com Rui Costa para conversar sobre possíveis contratações.

"Estou adotando no Atlético o que fiz na minha carreira toda. O processo de contratação tem que ter protocolos. Não pode ficar exclusivamente no domínio cognitivo do executivo. Tem que haver um processo de seleção, de avaliação. Por isso estou reproduzindo no Atlético o que se faz no mundo todo", comentou em entrevista veiculada pela TV Galo.

"Colocar um profissional do clube, contratado para isso, preparado, que entende, para viajar identificando jogadores pré-selecionados, já prospectados, avaliados por mim e por uma equipe, para que ele possa fazer uma avaliação in loco de como o jogador se comporta em campo, como se comporta fora de casa, dentro de casa. Inclusive colhendo informações locais de comportamento. Tudo o que pode nos dar tranquilidade", acrescentou.

Sem recursos financeiros, o Atlético usa a criatividade para buscar reforços. Os nomes, porém, são uma incógnita. A ausência de dinheiro em caixa não é algo que incomode Rui Costa.

"No futebol você não tem garantia que o investimento será garantido, que você terá o retorno imediato desportivo e financeiro, mas a minha preocupação é garantir ao Atlético uma margem de erro pequena, como sempre tentei fazer ao longo da carreira. Por isso estamos investindo, sim, nos profissionais que estão mapeando jogadores. Não significa dizer que eu não tenha identificado e reconhecido no Atlético um grupo de muita qualidade", concluiu.