Topo

Insistência para liberação de Guerrero cria atrito com Federação Peruana

Paolo Guerrero não foi convocado para seleção peruana porque insistiu para jogar pelo Inter - Pedro H. Tesch/AGIF
Paolo Guerrero não foi convocado para seleção peruana porque insistiu para jogar pelo Inter Imagem: Pedro H. Tesch/AGIF

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

24/08/2019 04h00

A seleção peruana não estava disposta a liberar Paolo Guerrero dos compromissos das próximas semanas. Apesar da insistência do Inter, até a noite de quinta-feira, Ricardo Gareca não havia definido pela liberação. Mas um segundo contato do centroavante com o técnico argentino resultou na saída da lista de convocados e criou um atrito.

Gareca não gostou da insistência para Guerrero não ser chamado. O atacante falou duas vezes com o comandante solicitando sua liberação, a última na véspera da convocação. O treinador liberou, mas deixou claro que haverá consequências.

"Para nós, a seleção é o mais importante de tudo. Quando um jogador se excluí da seleção, precisa saber que lidará com as consequências", disse o treinador em entrevista coletiva.

Não foi apenas o atleta que forçou para não ser chamado. O Internacional fez de tudo. Esteve na CBF, na Federação Peruana de Futebol e até na Conmebol para conseguir ter seu jogador no jogo de volta da semifinal da Copa do Brasil e numa eventual final.

Se cumprisse o protocolo de apresentação e participasse dos amistosos contra Equador e Brasil, Guerrero perderia o jogo contra o Cruzeiro, marcado para o dia 4 de setembro, e também ficaria fora de uma eventual final, dia 11. O Colorado já imaginava fretar um voo para ele participar do jogo que abre a decisão do título.

Até a noite de quinta, o Colorado tinha a informação de que Guerrero seria chamado. No entanto, Gareca resolveu atender a solicitação do jogador.

"Entendemos que é uma situação particular dele. Quando o jogador pede para não ser chamado, é uma situação especial, resolvemos atender", afirmou o treinador.

Em todas investidas do Inter pela liberação, a Federação Peruana jamais se mostrou solícita. A insistência pesou para que o atacante não fosse chamado, mas criou descontentamento nos bastidores.

O Inter encara o Goiás domingo pelo Brasileiro com seus reservas. Guerrero estará com os titulares em campo na quarta-feira no jogo de volta das quartas de final da Libertadores, contra o Flamengo.