Topo

Emily diz que sairá "por atletas", mas decisão de não renovar é do Santos

Emily Lima não terá o contrato renovado pelo Santos - Pedro Ernesto Guerra Azevedo/Santos FC
Emily Lima não terá o contrato renovado pelo Santos Imagem: Pedro Ernesto Guerra Azevedo/Santos FC

Ana Carolina Silva

Do UOL, em São Paulo

21/08/2019 19h29

Emily Lima não renovará com o Santos. A treinadora deve permanecer até o fim de seu contrato, que se encerra em dezembro deste ano, e não terá um novo vínculo. Inicialmente, ela deu a entender que sairia para ajudar as jogadoras santistas, que, segundo ela, estariam sofrendo "perseguição" da CBF nas convocações da seleção brasileira. Porém, o UOL Esporte apurou nos bastidores do clube que a decisão partiu da diretoria santista.

O Santos já tomou a decisão, mas ainda não fala sobre isso publicamente. Em contato com a reportagem, a assessoria do clube disse apenas que a continuidade do trabalho de Emily será discutida em dezembro, quando seu contrato atual for encerrado. A técnica optou por não dizer se fica ou não.

O posicionamento de Emily é outro. Ela afirmou hoje (21), após a vitória sobre o São Paulo no Paulistão feminino, que deixará o clube para que as jogadoras santistas não sejam mais "perseguidas" pela CBF. Pia Sundhage convocou a seleção brasileira feminina pela primeira vez desde a Copa do Mundo, e, novamente, não há atletas do Santos na lista.

"Eu vou pegar meu chapeuzinho e partir, porque eu vejo que há uma perseguição muito grande e isso prejudica as meninas. Então, eu prefiro sair de cena e deixar que essas meninas cresçam", afirmou Emily em entrevista ao site "Planeta Futebol Feminino".

"Já já, eu estou saindo do Santos, e quem sabe eles comecem a convocar as meninas. Eu não quero ser uma parte fundamental para o insucesso dessas atletas", completou a ex-treinadora da seleção brasileira, que sucedeu e foi substituída por Vadão.

Há quase uma semana, o presidente José Carlos Peres pediu para a técnica não voltar a expor publicamente os problemas de logística enfrentados pelo Santos nas competições - como o fato de que seu time passou parte de uma noite no saguão de um hotel.

"Um erro não se justifica com outro. A nossa técnica acabou fazendo reclamações, colocando nas redes, e isso tem de ser tratado de forma pontual dentro da direção. Não extrapolar para a mídia e causar toda essa polêmica que foi causada", disse o presidente santista.