UOL Esporte Futebol
 
03/05/2009 - 18h10

Mentor de 'reconstrução', Mano fatura título de elite no Corinthians

Bruno Thadeu, Carlos Padeiro e Rodrigo Farah
Em São Paulo
Mano Menezes assumiu um Corinthians completamente destroçado após queda à segunda divisão do Brasileiro, no final de 2007. Ele recebeu carta branca da diretoria para fazer faxina geral no elenco e recolocar o time na elite nacional. Com a imagem de técnico durão e vencedor no Sul, Mano fez o Corinthians novamente conquistar título na elite, o que não acontecia desde 2005.

Em seu quarto campeonato à frente do Corinthians, o treinador conquistou neste domingo, no Pacaembu, diante do Santos, seu segundo título pelo clube. O empate por 1 a 1, fez com que o Corinthians terminasse a competição de maneira invicta. Foram 23 jogos.

Mano simboliza a fase de "reconstrução" do Corinthians pós-rebaixamento. Ele comandou o time na conquista do Campeonato Brasileiro da série B, no ano passado, além de um vice na Copa do Brasil do mesmo ano.

"Concluímos um trabalho da maneira como eu gosto. Com trabalho, com evolução, para poder dar essa alegria ao torcedor corintiano", bradou Mano, à rádio Globo, em meio à comemoração pelo título estadual.

A base que faturou o Estadual sobre o Santos foi arquitetada pelo treinador. William, Chicão, André Santos e Alessandro, contratados a pedido de Mano, foram os primeiros a chegar ao clube. Depois vieram Douglas, Cristian, Elias.

Felipe e Dentinho foram um dos poucos que escaparam do corte após o rebaixamento.

O acerto de Ronaldo com o Corinthians, no final do ano passado, completou o time já montado por Mano, fazendo o corintiano esquecer a perda de Herrera, outro ídolo do clube. "Dono" do time, Ronaldo compara Mano a Luiz Felipe Scolari, técnico da conquista do pentacampeonato mundial, em 2002.

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host