UOL Esporte Futebol
 
29/08/2009 - 17h41

Com Ronaldinho vaiado, Inter humilha Milan com goleada por 4 a 0

Do UOL Esporte
Em São Paulo
O lado azul de Milão está em festa. A torcida da Internazionale comemorou a vitória de sua equipe sobre o Milan, no clássico disputado neste sábado pela segunda rodada do Campeonato Italiano. Além da euforia natural por superar seu maior adversário, o clube celebrou uma goleada por 4 a 0, para alegria dos nerazzurri.

CLÁSSICO DOS CONTRASTES
Giampiero Sposito/Reuters
Thiago Motta abriu o caminho para goleada por 4 a 0 da Internazionale...
Matteo Bozzi/EFE
... Maicon fez o terceiro dos nerazzurri e comemorou perto de seus familiares...
Alberto Pellaschiar/AP
... enquanto Ronaldinho reclamou com o árbitro e foi vaiado ao ser substituído
FUTEBOL PELO MUNDO NO SÁBADO
ASSISTA AOS GOLS DO CLÁSSICO
CONFIRA A TABELA DO ITALIANO
BARI E BOLOGNA EMPATAM SEM GOLS
LEIA MAIS NOTÍCIAS SOBRE FUTEBOL
A derrota, ainda mais por esta diferença de gols, deixa Leonardo sob nova pressão. O Milan havia deixado impressão positiva na estreia no Italiano, quando derrotou o Siena por 2 a 1 fora de casa com um bom futebol.

Embora os rossoneri tenham ficado com um a menos ainda no primeiro tempo do clássico, o treinador viu a equipe não demonstrar muitos sinais de reação. Para a Internazionale, o triunfo redime o clube de seu tropeço na primeira rodada da Serie A, quando empatou com o Bari por 1 a 1.

A partida até começou equilibrada. Em sua estreia pela Internazionale, Sneijder acertou um chute forte aos seis minutos e exigiu defesa difícil de Storari. A resposta do Milan veio dois minutos depois com Flamini, mas o goleiro Júlio César ficou com a bola. Alexandre Pato criou jogada perigosa aos dez, mas Ronaldinho mandou por cima.

No minuto seguinte, os rossoneri voltaram a assustar. Ronaldinho recebeu de Zambrotta e chutou; Júlio César não conseguiu segurar, mas Borriello desperdiçou. O Milan continuou a pressão aos 24. Júlio César foi obrigado a deixar sua meta para interceptar uma jogada de Pato.

A Internazionale começou a respirar aliviada quatro minutos depois. Após boa troca de passes na intermediária, o brasileiro Thiago Motta recebeu dentro da área e bateu colocado, sem chances de defesa para Storari. O Milan sentiu o baque e levou o segundo aos 34.

Eto'o recebeu dentro da área e foi derrubado por Gattuso, que recebeu cartão amarelo. Diego Milito bateu no centro do gol e fez o segundo dos nerazzurri. A situação do Milan se complicou aos 38, quando Gattuso cometeu falta violenta em Sneijder e foi expulso.

Com um a mais em campo, a Internazionale não encontrou dificuldades para sufocar o rival. Aos 46, Maicon tabelou com Milito e bateu com força para fazer o terceiro da Inter. Na comemoração, o lateral-direito correu até o setor das arquibancadas no qual estava sua família.

'HOMENAGEM' EM SAN SIRO
Reprodução
No segundo tempo, Ronaldinho foi vaiado pela torcida ao ser substituído por Huntelaar
RONALDINHO É VAIADO; ASSISTA
Para a segunda etapa, Leonardo tentou mudar a cara do Milan ao promover as entradas de Ambrosini e Seedorf nos lugares de Flamini e Borriello. As alterações não surtiram o efeito desejado pelo treinador. O Milan continuou retraído, preocupado em não levar mais gols, mas não conseguiu segurar o adversário por muito tempo.

Sneijder mandou por cima do travessão aos oito minutos. Eto'o chegou a balançar as redes aos 18, mas o lance foi anulado. O atacante camaronês estava impedido no lance. No minuto seguinte, Ronaldinho deixou o campo, substituído por Huntelaar. O meio-campista brasileiro foi vaiado.

ANÁLISE DE COSME RÍMOLI
Cosme
Ronaldinho passou grande vergonha no clássico
BLOG DO COSME RÍMOLI
Pouco depois, a Internazionale chegou ao quarto, em um belo chute de Stankovic de fora da área aos 21. O Milan teve a chance de diminuir aos 25, mas Huntelaar mandou a bola nas mãos de Júlio César. Com a vitória garantida, o técnico José Mourinho tirou o estreante Sneijder, que saiu sob aplausos, e colocou Vieira. Eto'o quase fez o quinto aos 30, mas seu chute saiu à direita da meta de Storari.

Contra um Milan abatido e quase sem forças, a Internazionale passou a tocar a bola e fazer o tempo correr sem maiores preocupações. Pior para Leonardo, que volta a ter seu elenco questionado.

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host