UOL Esporte Futebol
 
16/12/2009 - 20h58

Apesar de lamentar, presidente do Cruzeiro justifica desistência da contratação de Jobson

Do UOL Esporte
Em Belo Horizonte
  • Zezé Perrella lamenta pelo garoto, mas diz que a contratação do atacante Jobson está desfeita

    Zezé Perrella lamenta pelo "garoto", mas diz que a contratação do atacante Jobson está desfeita

O Cruzeiro desistiu da contratação de Jobson pela impossibilidade de utilizar o atacante, que defendeu o Botafogo no último Brasileiro, por um período que pode chegar a dois anos. A informação foi dada pelo presidente do clube celeste, Zezé Perrella, que lamentou a decisão, mas disse que teve de “pensar como dirigente”.

“Sinto muito pelo garoto, é um problema hoje que ninguém pode falar que está livre disso. O garoto precisa de ajuda, se for dependente, não sei se é o caso. Mas ele pode levar de um a dois anos de suspensão e não posso contratar um jogador para utilizar daqui um ou dois anos. Por isso, o negócio não mais será feito”, afirmou Zezé Perrella, em entrevista à ESPN Brasil.

Segundo ele, o Cruzeiro já havia passado essa informação ao representante do atacante, desde que ele foi flagrado no exame antidoping, após o jogo em que o Botafogo venceu o Coritiba, por 2 a 0. “Falamos com o procurador dele, desde o dia que aconteceu o problema”, salientou.

“Quero deixar claro, porque o próprio jogador disse que tinha um contrato assinado com o Cruzeiro, tinha um pré-contrato assinado somente pelo atleta. Não existe assinatura nesse documento de ninguém do Cruzeiro. Até porque naquele momento, ele tinha um contrato com o Botafogo e obviamente para colocar assinatura do Cruzeiro isso só ocorre depois dos exames médicos”, comentou.

Zezé Perrella disse não querer julgar Jobson. “Poderíamos até ajudar o Cruzeiro, o problema maior é ficar sem o jogador um ou dois anos. De repente, ele não é usuário, usou um dia, por irresponsabilidade, não quero julgar. Infelizmente a gente sente muito, mas ficou impossível concretizar esse negócio”, comentou.

A decisão do Cruzeiro em desfazer o negócio com o Brasiliense, clube que possui os direitos econômicos do atacante, foi anunciada pelo Cruzeiro, inicialmente por intermédio do diretor de comunicação do clube, Guilherme Mendes, logo após a informação que a contraprova havia confirmado o uso de cocaína por parte do atleta.

O clube mineiro não pagou nenhuma parcela do valor oferecido ao Brasiliense, detentor dos direitos do atacante. Como Jóbson ainda tinha vínculo com o Botafogo, ele só poderia ser oficialmente do clube mineiro a partir de 1º de janeiro.

O atacante foi pego em exame antidoping na partida em que o Botafogo derrotou o Coritiba por 2 a 0, em 8 de novembro, pela 24ª rodada do Campeonato Brasileiro. A diretoria do Cruzeiro aguardava o resultado da contraprova nesta quarta-feira, 16, para se manifestar sobre a contratação do atacante.

O clube investiria R$ 900 mil para pagar por 20% dos direitos do jogador. Um investidor seria o responsável pelo restante do pagamento da aquisição de 80% dos direitos, num total de R$ 4,5 milhões.
 

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host