UOL Esporte Futebol
 
20/12/2009 - 20h40

Com festa, Bebeto chega ao América sonhando com títulos

Pedro Ponzoni
No Rio de Janeiro

Recepcionado por um bom número de torcedores, Bebeto foi apresentado neste domingo na sede do América, Zona Norte da cidade do Rio de Janeiro, como novo técnico da equipe carioca. Bastante emocionado, o ex-jogador agradeceu a primeira oportunidade que terá para comandar uma equipe e chegou a dizer que tentará brigar por títulos. A primeira competição do ano será o Estadual do Rio. Desde que parou de atuar, o ex-atacante vinha trabalhando como empresário de atletas.

Juntamente com Bebeto chega Lucho Nizzo, que estava trabalhando na seleção brasileira sub-17, e será auxiliar-técnico do ex-atacante. Além dos dois também estiveram presentes na coletiva, o presidente em exercício do América, Sérgio Matos, e Romário, que atualmente é dirigente do clube.

“Em primeiro lugar, estou muito emocionado com a recepção da torcida. Tenho consciência da responsabilidade que terei pela frente e estou muito motivado. Futebol é um esporte coletivo e, desta maneira, não estarei sozinho nesse desafio. Contarei com amigos e grandes profissionais. Vamos buscar os títulos. Acredito que não será difícil se trabalharmos muito”, afirmou Bebeto.

Será a primeira vez que Bebeto irá trabalhar como técnico. Mas isso não parece tirar a confiança de Romário. O Baixinho, que formou dupla com o novo comandante do Alvirrubro, na seleção brasileira, entende que isso não descredencia o velho parceiro a realizar um trabalho vitorioso no clube. Em seguida lembrou-se de outros profissionais que provaram sua competência mesmo sem ter experiência na função.

“Algumas pessoas podem questionar o Bebeto porque ele não tem experiência como técnico. Porém, ele é uma das pessoas mais vitoriosas do futebol mundial. Com certeza ele vai saber passar sua experiência na nova função. Quando estávamos pensando em um nome para dirigir o América pensamos em escolher alguém que os jogadores olhassem e observassem um vitorioso. Acredito que acertamos na escolha. Outros técnicos como o Jorginho, aqui no América, e o Dunga mostraram sua competência mesmo sem experiência”, disse.

Mesmo sem ter nenhuma experiência no comando de um time, Bebeto entende que se preparou adequadamente para ter êxito em seu novo desafio. Ele revelou que as conversas com técnicos experientes foram fundamentais para deixá-lo seguro.

“Entendo que me preparei adequadamente para ser treinador. Não cheguei a fazer nenhum curso, mas conversei com Parreira, Zagallo e o Mano Menezes, por exemplo”, colocou Bebeto, que falou em seguida sobre seus melhores “professores.”

“Minha grande referência é o Zagallo. Mas além dele gostei de ter trabalhado com Parreira, Carlos Alberto e Carlinhos. Outro profissional que eu gostei muito foi o Jair Pereira porque eu comecei a jogar na seleção por causa dele”, completou.

Como não poderia deixar de ser, Romário não deixou seu lado irreverente de lado durante a coletiva. Logo em sua primeira fala, deixou claro que entende toda a euforia da torcida, mas não irá atuar ao lado de Bebeto novamente. Ao comentar o fato, algumas pessoas chegaram a pedir sua volta. No final de novembro, na partida que marcou o título da Série B do Estadual do Rio, o Baixinho atuou alguns minutos apenas para atender um pedido do falecido pai, seu Edevair, antigo torcedor do América.

“Vocês precisam saber de uma coisa: nós não vamos jogar, infelizmente. Juntos nós tivemos a honra de vestir a camisa mais vitoriosa do planeta, que é a da seleção brasileira. Demos alegria as nossas famílias, amigos e o povo brasileiro. As pessoas nunca vão esquecer disso, mas agora a fase é outra. De qualquer maneira, tem um significado especial trabalhar de novo com Bebeto”, explicou.

Ao falar com mais seriedade, o gênio da grande área comentou sobre os planos do América. Ele deixou claro que boa parte do grupo que conquistou a Série B do Estadual do Rio será mantida. Além disso, o América irá se reforçar adequadamente. No entanto, tudo dependerá da assinatura do novo contrato com uma empresa de saúde, que também ajuda o Fluminense. O acordo deve ser selado na quarta-feira, quando o presidente alvirrubro, Ulisses Salgado, chegará de viagem.

“Nosso grupo está de 50 a 60 por cento fechado. Porém tudo depende do novo acordo com a Unimed. Tudo foi acordado, mas nossos planos dependem da assinatura. No entanto, não posso prometer um grande nome”, encerrou.

O grupo se reapresenta nesta segunda-feira, às 9h, no estádio Giulitte Coutinho, em Édson Passos. Os jogadores irão realizar os exames médicos de praxe e no dia 4 de janeiro, o plantel segue para Arraial do Cabo, onde irá realizar sua pré-temporada.

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host