UOL Esporte Futebol
 
22/12/2009 - 19h17

Em entrevista-relâmpago, Ronaldinho Gaúcho diz que sonha com terceiro mundial

Marcos Valença
Em Costa do Sauípe-BA
  • Ronaldinho Gaúcho concedeu breve entrevista coletiva antes de seu amistoso em Salvador

    Ronaldinho Gaúcho concedeu breve entrevista coletiva antes de seu amistoso em Salvador

A boa fase no Milan e o prêmio concedido pela revista britânica World Soccer de melhor jogador da década, reacenderam a esperança de Ronaldinho Gaúcho disputar sua terceira Copa do Mundo.

“É um objetivo meu para 2010. Já participei de dois mundiais e espero voltar a vestir a camisa da seleção brasileira”, revelou o meia, que não é convocado pelo técnico Dunga desde o ano passado.

“Estou no momento maravilhoso. Meu time está brigando por títulos e voltei a jogar bem e a ganhar um prêmio individual”, declarou o jogador, em entrevista coletiva concedida no complexo hoteleiro de Costa do Sauípe, a 75km de Salvador, na tarde desta terça-feira, 22. 

O evento foi conturbado e marcado pela desorganização. A saída do ônibus fretado para levar os jornalistas de Salvador a Costa do Sauípe atrasou meia hora e, por causa disso, a coletiva, prevista para durar uma hora, teve pouco mais de 10 minutos de duração.

“Gostaria de agradecer aos meus amigos que vieram prestigiar e dar um brilho a mais nesse evento. Sabemos que é difícil trazer todos os jogadores devido a problema com passagem área, mas os que vieram estão com a intenção de ajudar as crianças”.

À noite, no estádio do Pituaçu, Ronaldinho será o anfitrião do Natal Show de Bola, evento beneficente em que um combinado de amigos enfrentará um time formado por jogadores baianos.  Esta é a quarta edição do “Natal Show de Bola”, que já foi realizado em conjunto com seu ex-colega do Barcelona, o argentino Messi, na cidade argentina de San Luiz e na venezuelana Maturím, e em Belém. O projeto tem como principal objetivo ajudar o Instituto Ronaldinho Gaúcho, que atende 700 crianças em Salvador.

O meia explicou o motivo que fez escolher Salvador para ser a segunda capital a ter o Instituto Ronaldinho Gaúcho.“Sempre fui bem tratado na Bahia. Além disso, tem o carinho e o axé do povo baiano, que sempre serve como estímulo”, explicou o meia.

Próximo de finalizar a coletiva, Ronaldinho também respondeu sobre uma possível volta ao futebol brasileiro para tentar uma reaproximação com a seleção canarinha. “O futuro pertence a Deus. Mas, no momento só penso no Milan e não tenho outra coisa na cabeça”, finalizou o meia do Milan.
 

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host