UOL Esporte Futebol
 
23/12/2009 - 16h07

Ministério Público denuncia 14 e pede prisão preventiva de 6 no caso Couto Pereira

Do UOL Esporte
Em São Paulo
  • Identificados por câmeras ao invadirem o campo, 14 torcedores foram acusados de lesão corporal

    Identificados por câmeras ao invadirem o campo, 14 torcedores foram acusados de lesão corporal

O Ministério Público do Paraná denunciou 14 pessoas por causa do tumulto generalizado que ocorreu no estádio Couto Pereira no dia 6 de dezembro, logo após o Coritiba empatar com o Fluminense e ser rebaixado para a Série B do Campeonato Brasileiro.

Os promotores solicitaram a prisão preventiva de seis envolvidos por tentativa de homicídio qualificado, sendo que três já estavam presos. O pedido foi acatado pela Justiça.

Identificados por imagens captadas pelas câmeras, os 14 torcedores foram acusados de lesão corporal. Todos invadiram o campo.

Segundo o jornal paranaense Gazeta do Povo, foram denunciados por tentativa de homicídio Adriano Sutil de Oliveira, o Adrianinho, Allan Garcia Barbosa, Gilson da Silva, Reimackeler Alan Graboski (vice-presidente da torcida organizada da Império Alviverde), Renato Marcos Moreira e Sidnei César de Lima. Destes, Barbosa, Silva, Graboski e Moreira já estão presos preventivamente. Adrianinho está foragido.

"Essa denúncia pega um corte específico do que aconteceu no dia 6 no estádio Couto Pereira. Ela está voltada especificamente para confrontos com policiais militares. É um período de mais ou menos três minutos. Procuramos individualizar as denúncias com a utilização de imagens e outros depoimentos", explicou o promotor Fábio Guaragni, em entrevista coletiva, nesta quarta-feira.

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host