UOL Esporte Futebol
 
10/01/2010 - 07h12

Concorrido, ataque do Cruzeiro promete disputa acirrada em 2010

Gustavo Andrade
Em Belo Horizonte
  • Recuperado de lesão, Kléber não se considera titular do Cruzeiro

    Recuperado de lesão, Kléber não se considera titular do Cruzeiro

Entre todos os setores da equipe comandada por Adilson Batista, o ataque do Cruzeiro promete a disputa mais acirrada ao longo da temporada de 2010. Com Kléber recuperado de uma cirurgia no púbis, a briga por posição terá ainda Wellington Paulista, artilheiro do time celeste em 2009, e Thiago Ribeiro, que encerrou a última temporada como titular. Outras opções são o equatoriano Guerrón e os jovens Eliandro e Anderson Lessa.

Em igualdade de condições com os companheiros de ataque, Kléber se vê como titular. “No decorrer de todo o ano, nunca me considerei titular, me considero um jogador que está aqui para ajudar”, disse.

“Quando assinei contrato, não me falaram que eu seria titular ou reserva. Eu assino contrato para trabalhar e poder ajudar. Este ano, quero ajudar, como ajudei no ano passado. Espero não me machucar e fazer mais gols do que fiz no ano passado, ter uma média melhor ainda”, acrescentou.

Kléber marcou sete gols no último Brasileirão. O Gladiador foi prejudicado por lesão no púbis, que o obrigou a passar por cirurgia em outubro. Ele só retornou na última rodada do Brasileirão, quando fez o gol da vitória sobre o Santos, por 2 a 1, na Vila Belmiro, que garantiu a classificação celeste para a Copa Libertadores. Ao todo, ele foi a campo 15 vezes no Campeonato Brasileiro.

No período em que Kléber esteve afastado por conta da lesão, o ataque cruzeirense foi formado por Thiago Ribeiro e Wellington Paulista. O Gladiador aprovou a participação dos demais atacantes cruzeirenses durante sua ausência.

“Fizeram excelente trabalho. Tanto o Wellington quanto o Thiago, o Guerrón. Até o Eliandro ajudou quando entrou. Hoje, o Cruzeiro, em relação ao ataque, não fica atrás de ninguém, tem um ataque muito qualificado, fez muitos gols no ano passado”, ressaltou Kléber.

Artilheiro do Cruzeiro em 2009, com 26 gols em 48 partidas, sendo 14 gols no Brasileirão, Wellington Paulista é cauteloso ao falar sobre a disputa por posição em 2010. “Quem decide é o professor. Ele é quem decide quem vai jogar. A gente está sempre apto para ajudar, fazer um bom papel. É bom que o Kléber tenha voltado, é um excelente jogador, nos ajudou bastante no ano passado”, salientou.

O terceiro colocado na artilharia cruzeirense na última temporada foi Thiago Ribeiro. Ao todo, ele balançou as redes adversárias dez vezes em 2009, depois de grande evolução na reta final do Brasileirão – marcou oito vezes na competição.

Já o equatoriano Guerrón foi responsável por dois gols no Campeonato Brasileiro, mesmo número de Eliandro, que participou de apenas quatro partidas pela competição. A cara nova do ataque celeste para 2010 é Anderson Lessa. Defendendo o Náutico, ele marcou quatro gols no Brasileiro 2009.
 

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host