UOL Esporte Futebol
 
10/01/2010 - 07h02

Em ano atípico no currículo, Muricy mantém estilo e valoriza metas do Palmeiras

Bruno Thadeu
Em Atibaia (SP)

MURICY RAMALHO NOS CLUBES PAULISTAS

  • Adriano Vizoni/Folha Imagem

    Muricy começa o ano sem títulos no Palmeiras

  • Ricardo Nogueira/Folha Imagem

    No São Paulo foram três conquistas do Brasileirão

  • Eduardo Knapp/Folha Imagem

    Pelo São Caetano, ele ganhou o Paulistão de 2004

Muricy Ramalho iniciou ano atípico em seu currículo. Acostumado a títulos nacionais e regionais, o treinador começa 2010 com a incômoda sensação de ter vindo de um ano sem conquistas. Isso não acontecia desde 2000, quando não ganhou nada. Desde então, seja à frente do Náutico, Inter, São Caetano ou São Paulo, Muricy foi campeão ininterruptamente de 2001 a 2008. 

Cobrado por parte da torcida alviverde após um 2009 vazio e fora da disputa da Libertadores, torneio que ainda não conquistou, Muricy mantém semblante de total indiferença em meio a elogios e críticas. 

Não tem Libertadores, mas tem Paulista, Copa do Brasil, Brasileiro e Copa Sul-Americana, teoriza o treinador. 

“Não muda nada, não. Continuarei trabalhando da mesma maneira. É claro que a Libertadores é especial para qualquer um. Mas o trabalho não será diferente por estarmos fora da Libertadores. Não aconteceu. Todos ficaram chateados, mas vamos ter um grupo forte para as outras competições”. 

O treinador escolheu Atibaia como retiro do Palmeiras para a pré-temporada deste ano. No ano passado, era Vanderlei Luxemburgo quem comandou o início de ano do time no município paulista. 

Muricy evita desculpas pelos insucessos do Palmeiras no Brasileiro e não atribui a queda de rendimento ao fato de ter chegado em meio à competição nacional. Ele argumenta que pré-temporada nem sempre é garantia de um ano dourado. 

“Essa de dizer que não ganhou [título] porque pegou o time no meio do campeonato é conversa. Se ganha [assumindo] durante o campeonato aí dizem que está tudo certo. Claro que tendo mais tempo no clube é importante. Você conhece melhor os jogadores, os profissionais envolvidos. Isso faz diferença”, analisa Muricy. 

A trajetória de títulos de Muricy foi quebrada em 2009. Em 2001 e 2002, ele sagrou-se campeão estadual com o Náutico. Em 2003 e 2005, foi campeão gaúcho à frente do Inter. Em 2004, Muricy conquistou o torneio estadual paulista no comando do São Caetano. E de 2006 a 2008, títulos nacionais com o São Paulo.

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host