UOL Esporte Futebol
 
11/01/2010 - 15h56

Coritiba reduz folha de pagamento em 50% após queda para Série B

Do UOL Esporte
Em Curitiba

O Coritiba reduziu pela metade seus gastos com o departamento de futebol, após a queda para a segunda divisão. A folha de pagamento, que era de R$ 1,5 milhão no ano passado, caiu para R$ cerca de 700 mil, com as dispensas e negociações de alguns jogadores, especialmente Marcelinho Paraíba, que recebia R$ 150 mil.

E o corte de despesas ainda não está concluído. Alguns jogadores com salários mais altos, como o goleiro Edson Bastos e o atacante Marcos Aurélio, podem ser negociados para aliviar  ainda mais a folha salarial.

“Tivemos a perda de 50% da cota de televisão [o clube recebia R$ 12 milhões), as receitas com sócios, a possibilidade de perdermos dinheiro de bilheteria, são vários os fatores que provocaram essa diminuição no orçamento do clube”, declara o vice-presidente Vilson Ribeiro de Andrade, ao jornal Gazeta do Povo. O prejuízo imediato com a queda pode estar perto de R$ 10 milhões, segundo o dirigente.

O orçamento deste ano terá uma queda drástica, em torno de 40%. A previsão é de que o clube irá gastar R$ 31 milhões, em 2010. A expectativa, antes do rebaixamento, era de R$ 51 milhões. Uma redução portanto de quase 40%.

Para fechar o caixa, no entanto, o novo G-9 coxa-branca começa a correr atrás de receitas, ao mesmo tempo em que aperta o cinto internamente. Uma das alternativas estudadas para fortalecer o time é fazer um acordo com a LA Sports, que já foi parceira do Paraná, entre os anos de 2005 e 2007. O vice-presidente alerta, no entanto, que o contrato não será nos mesmos moldes que com o rival. "Terá que ser uma parceria de mão-dupla", afirma.

 


 

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host