UOL Esporte Futebol
 
14/01/2010 - 07h00

Top 4 - Confira a saga corintiana jogo a jogo no Mundial de 2000

Bruno Thadeu
Em São Paulo

A conquista do Corinthians no Mundial de 2000 marcou novo sistema de disputa idealizada pela Fifa. Com oito clubes participantes, o torneio foi realizado nos estádios do Morumbi e Maracanã. Na final contra o Vasco, no Rio, mais de 70 mil torcedores assistiram ao êxito corintiano, conseguido na decisão por pênaltis, 4 a 3, após tempo normal sem gols.

O título alvinegro é contestado por muitos, que apontam o fato de o Corinthians ter entrado na competição apenas por convite da Fifa, sem passar pela Libertadores. Reclamações à parte, o Corinthians montou elenco recheado de estrelas para a disputa, que teve como principais protagonistas Dida, autor de duas defesas em cobranças dois pênaltis, e Edílson, carrasco de Karembeu e eleito o melhor jogador do Mundial.

O Corinthians disputou quatro partidas no Mundial. Sobraram assuntos nesses jogos. Confira:
 

A ESTREIA

Primeiro jogo do Corinthians no Mundial ocorreu no dia 5 de janeiro de 2000 contra o Raja Casablanca, time do Marrocos e campeão africano. A partida foi contestada pelos marroquinos, que reclamaram de gol inexistente de Fábio Luciano. A arbitragem entendeu que a bola passou a linha do gol. Corinthians fez outro com Luizão, vencendo o jogo no Morumbi por 2 a 0.
EDÍLSON E DIDA BRILHAM

Empate por 2 a 2 contra o Real Madrid na primeira fase do Mundial, em 7 de janeiro. Dida e Edílson foram os destaques do Corinthians no Morumbi. Especialista em defesas de pênaltis, o goleiro defendeu cobrança de Anelka. No ataque, o “capetinha” Edílson infernizou a zaga do Real: marcou dois gols, com direito a drible por baixo das pernas em Karembeu no segundo gol. O camisa 10 alvinegro terminaria o Mundial como o prêmio de melhor atleta do torneio.
SUFOCO NO JOGO RUMO À FINAL

Angústia e nervosismo no jogo que deu a vaga ao Corinthians à decisão do título no Maracanã. Time precisaria vencer o Al Nassr com folga para superar Real Madrid no saldo de gols. Ricardinho fez um belo gol no 1º tempo. Só aos 37 min da 2ª etapa, Rincón aproveitou passe de Luizão dentro da área e fez segundo gol da equipe, decisivo para colocar o Corinthians como vencedor do grupo B e, consequentemente, finalista do torneio.
FESTA CORINTIANA NO MARACA

Decisão equilibrada no tempo normal na decisão do título no Maracanã, em 14 de janeiro de 2000. Visivelmente esgotados, jogadores do Vasco e Corinthians atuaram na prorrogação evitando maior desgaste. 0 a 0 e decisão por pênaltis. Nas cobranças, Dida brilhou, impedindo gol de Gilberto. O chute errado de Edmundo deu ao Corinthians o inédito título mundial, vencendo nas penalidades por 4 a 3. Rincón, Luizão, Fernando Baiano e Edu marcaram.

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host